Declarações de Jorge Silas, treinador do Sporting, na conferência de imprensa, após a vitória dos 'leões' no terreno do Vitória de Setúbal"

Vitória fragilizado: "Viram como os jogadores do Vitória correram. Senti dificuldades. Em nenhum momento senti facilidades da parte do Vitória, mas não senti que o Vitória estivesse fragilizado. Não acho que o Vitória tenha apresentado uma equipa de merda".

Análise ao jogo: "Penso que na 1.ª parte não foram só os primeiros 25 minutos, penso que controlámos o resto. Na 2.ª parte tivemos uma oportunidade para fazer o segundo golo, fizemos confusão entre o passe curto e o passe lento, algo que eu tinha pedido no intervalo, que era fazermos mais passe curto. É diferente e nós não percebemos isso. Depois, o Vitória começou a acreditar, tem bons jogadores e fez um bom jogo. Os jogadores que jogaram têm todos muita experiência, portanto acabaram por acreditar e fazer uma boa 2.ª parte e nós, consequentemente, passámos por algumas dificuldades. Penso que mais por demérito nosso do que mérito do Vitória. Depois, acabámos por matar o jogo, uma vez mais, por um grande jogador."

Bruno Fernandes de saída? "Não posso assegurar nada porque, honestamente, não sei. Já estou a pensar no jogo com o Benfica e em usar o Bruno".

Situação de Acuña: "O Acuña tinha uma pequena mialgia e nada do que se disse é verdade. O Acuña não jogou porque tinha uma pequena mialgia e não queríamos arriscar e também porque tinha quatro amarelos e nós desconfiámos que se jogasse aqui ia ver o amarelo e não jogava no próximo. A única razão, que são duas, foi por prevenção. Não houve mais nada e podem perguntar-lhe a ele. Naturalmente que pensei no cartão. Eu já sei como o Marcos é. Toda a gente sabe como ele é e os jogadores do Vitória também sabem. Mesmo que não tivesse a mialgia, hoje não ia jogar porque não queria correr o risco de jogar para a semana com metade da linha defensiva".

Vietto saiu lesionado: "Do Vietto ainda não sei. Preferíamos ter toda a gente disponível para podermos decidir conforme as características do jogo".

Derrota com o FC Porto afetou a equipa? "Senti que jogaram bem. Jogaremos sempre para ganhar. Depois, durante a semana não senti que estivessem cabisbaixos e a prova disso mesmo foi a primeira parte que fizemos. Quando começámos a facilitar, foi quando sentimos dificuldades."

Vantagem física sobre os jogadores do Vitória? Sporting tinha vantagem física sobre o Setúbal? "Você não pode ter sensações, tem de ouvir aquilo que eu digo. Não achei, muito pelo contrário, que houvesse facilidades no jogo. O Vitória jogou melhor na 2.ª parte do que aquilo que demonstrou na 1.ª, se estivessem fragilizados fisicamente, seria ao contrario. Não senti facilidades nesse aspeto, mas sim dificuldades e fizeram um jogo melhor que nós até na 2.ª parte".

Dois golos no espaço de sete minutos permitiram, este sábado,ao Sporting ganhar vantagem importante e vencer em casa do Vitória de Setúbal por 3-1, em jogo da 16.ª jornada da I Liga de futebol. Numa semana marcada pelo pedido sadino de adiamento do jogo devido a uma virose que terá afetado o seu plantel, solicitação negada pelos 'leões', o Sporting chegou ao intervalo a vencer já por 2-0, após os golos de João Meira, aos 27 minutos, na própria baliza, e de Bruno Fernandes, aos 34, na conversão de uma grande penalidade.

Apesar de demonstrar algumas dificuldades físicas com o decorrer da partida, a equipa setubalense reentrou na discussão do resultado aos 63, com um grande remate de Carlinhos, que fez a bola passar por cima do guarda-redes Luís Maximiano, tendo Bruno Fernandes, já aos 90+4, desfeito as dúvidas quanto ao vencedor do encontro, anotando o 3-1. A vitória permite ao Sporting, quarto classificado, chegar aos 29 pontos e ficar a um do Famalicão, terceiro, enquanto o Vitória é 10.º com 19.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.