Em conferência de imprensa, Pedro Proença anunciou o adeus à sua carreira enquanto árbitro, referindo que fez “tudo o que queria fazer”, realçando que está “muito satisfeito” com o seu percurso.

“Foi um momento muito refletivo e ponderado. Ja há seis meses que pensava nisso. Agora vou dedicar-me ao meu trabalho como administrador e docente académico. Futuras propostas irão ser pensadas, mas não descarto um regresso ao futebol”, disse, esta sexta-feira, o árbitro português.

Na sala estavam Bruno de Carvalho e Luís Filipe Vieira, presidentes do Sporting e Benfica, clubes que habitualmente demonstram desagrado com a arbitragem.

“Os dirigentes sempre foram capazes de me admirar e sinto-me extremamente satisfeito com eles. Saio bem com toda a gente. Ao longo da carreira tivemos bons e mais momentos, mas todos me trataram bem”, explicou.

Proença referiu ainda que sai a bem com o Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol, lembrando que tiveram opiniões diferentes, mas que isso não o impede agora de afirmar que a arbitragem está bem entregue a Vítor Pereira.

“Ao longo da minha carreira consegui angariar credibilidade e consenso e estarei aqui para abraçar as novas propostas”, rematou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.