O extremo Ola John, atualmente ao serviço do Vitória de Guimarães, da I Liga portuguesa de futebol, afirmou hoje que as lesões e a impossibilidade de realizar várias pré-épocas o têm impedido de chegar mais longe na carreira.

O ala holandês, de 27 anos, admitiu que a presente temporada, suspensa em 12 de março, devido à pandemia de covid-19, "não está a correr muito bem", até porque só cumpriu nove jogos e já sofreu duas lesões musculares, uma delas em julho, durante a pré-época, situação que realçou não ser inédita.

"As lesões têm sido muito difíceis para mim. Saí dos Países Baixos muito jovem [em 2012] para ir para o Benfica. Quando saí do Benfica para outros clubes [por empréstimo], em quase nenhum ano fiz uma pré-época normal. Um jogador profissional precisa de uma pré-época, de três, quatro ou cinco semanas. Num ano, fiz pré-época, mas, no seguinte, já não fiz", disse aos jornalistas, por videoconferência.

Antes de rumar a Guimarães, no verão de 2018, Ola John jogou regularmente pelas ‘águias' nas épocas de 2012/13 e de 2014/15 - 78 partidas e oito golos -, mas, noutras épocas, foi emprestado ao Hamburgo (Alemanha), ao Reading e ao Wolverhampton (Inglaterra) e ao Deportivo (Espanha), clubes onde a falta de diálogo e de "confiança" por parte dos treinadores o prejudicou "em termos físicos e mentais".

"Nos primeiros dois ou três anos [no Benfica], falei sempre com o treinador Jorge Jesus. Era um treinador com quem tinha uma confiança muito grande. Mas, nos clubes a que fui emprestado, os treinadores quase não falavam comigo. Não era jogador do clube e a relação era diferente. Depois, o Rui Vitória era muito bom treinador e também falava comigo, mas depois fui novamente emprestado", recordou.

Apesar da época 2019/20, em que já fez quatro assistências para golo, não estar a correr como queria, o atacante nascido na Libéria salientou que o treinador Ivo Vieira fala regularmente consigo, dando-lhe "confiança", e mostrou-se "ansioso" por regressar ao trabalho na segunda-feira.

Depois de cumprido "três a quatro semanas" do confinamento nos Países Baixos, onde a mãe e os irmãos residem, Ola John já regressou a Guimarães para recomeçar os treinos no relvado, nos quais cada jogador vai dispor de material de treino exclusivo, no âmbito do plano traçado pelo departamento médico para impedir a eventual propagação do novo coronavírus.

"Vamos fazer treinos individuais. Alguns [jogadores] podem ficar aptos fisicamente mais rapidamente do que outros. Qualquer dia, teremos de começar os treinos em grupo, mas, para já, cada um tem de treinar para si. Temos muita confiança no plano que temos agora", esclareceu.

Ola John disse ainda sentir-se bem para ajudar o Vitória de Guimarães, atual sexto classificado da I Liga, com 37 pontos, a "ganhar jogos" e a atingir, pelo menos, a quinta posição, caso se realizem as 10 jornadas em falta.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.