A Juventude Leonina, claque afeta ao Sporting, publicou nas suas plataformas digitais uma extensa mensagem na qual faz a análise da época, agora terminada, e onde pede a demissão da direção do clube. Para a Juve Leo, falhado o objetivo da conquista do terceiro lugar não existem condições para Frederico Varandas continuar à frente dos destinos dos 'verdes e brancos'.

A claque enumera os erros cometidos pela atual direção do Sporting, escrevendo que "a história do clube continua a ser maltratada e desrespeitada por gente incapacitada", e acusando Frederico Varandas, Francisco Salgado Zenha e Hugo Viana de "tentarem humilhar o clube".

"O resumo da época é simples e, afinal, até histórico: o Sporting somou um recorde de 17 derrotas numa época, ultrapassando os dois registos mais negativos da longa e, felizmente, notável história do Sporting Clube de Portugal. Parabéns Varandas, estarás para sempre ligado ao pior de sempre. Foram muitos, demasiados e embaraçosos os momentos concedidos pelos elementos desta direção, harmonizados, todavia, por um fio que os une a todos: a incompetência", começa por apontar a Juventude Leonina num comunicado intitulado "Demissão é o que se Exige".

"Não colhemos que se possa agora olhar para um quarto lugar na classificação geral como um acontecimento aleatório, enquanto a história do clube continua a ser maltratada e desrespeitada por gente incapacitada (diríamos inimputável, mas vamos manter o nível da escumalha iletrada) para o lugar que exerce. Varandas (o "despreocupado"), Zenha (o "financeiro" que enganou o Manchester United: só por azar o ex-capitão é o jogador em maior destaque na Premier League) e o Viana (o "rapazola" que brinca ao mercado como noiva enganada em pleno altar) compõem o ramalhete a que estamos entregues. Não aceitamos. E se destes sabemos que só lá andam a tentar humilhar o clube, do Beto nem saberíamos por onde começar", critica a claque.

O facto de o Sporting ter ficado atrás do Sp.Braga na classificação não passa ao lado das críticas. "Um 4º lugar atrás de um clube com intentos de grandeza (em 1930 já o Sporting tinha mais títulos que o Braga em toda a sua história), tendo ido contratar um treinador por uma quantia obscena que, espera-se um dia, venha a deter a qualificação necessária para se dirigir aos jogadores no decorrer de um jogo de futebol", pode ler-se no comunicado.

"Estamos certos de que, caso tivéssemos mantido um vergonhoso 3º lugar já se ouviria falar em sedimentação de ideais (impera rememorar a escolha, de qualidade, deste ramalhete: Idrissa Doumbia, Cristian Borja, Tiago Ilori, Luiz Phellype ,Gonzalo Plata, Luciano Vietto, Rafael Camacho, Valentin Rosier, Eduardo Henrique, Luís Neto, Jesé, Yannick Bolasie, Fernando, Andraz Sporar). Onde se encontra a estrutura diretiva a pedir desculpa aos sócios e adeptos, a responder pelos seus erros, pela sua incapacidade ao invés, do que fez toda a época, procurar em terceiros as desculpas para a incompetência que não já conseguem esconder, criando a cisão interna que nenhum líder capacitado promove", prossegue a Juve Leo.

A terminar, a claque dirige-se ao presidente da Mesa da Assembleia Geral, Rogério Alves. "Estamos certos de que a história fará a sua justiça. Num momento critico como este que, mais do que nunca, impera dar a palavra aos sócios, o Sr. Presidente da Mesa no silêncio comptactuante com os membros da Direção (esquecendo quem verdadeiramente deveria estar a servir) tenta por todas as vias coartar a palavra aos sócios no seu direito legitimo de ser ouvidos. Já dissemos que somos da raça que não se verga?", acrescenta o comunicado.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.