O médio Joseph, ausente dos relvados há oito meses, por lesão, assumiu hoje querer voltar a ter lugar no Vitória de Guimarães, caso seja reatada a I Liga portuguesa de futebol, suspensa devido à pandemia da covid-19.

O ganês, de 25 anos, está fora da competição desde 14 de agosto, quando se lesionou na anca, nos primeiros minutos da goleada sobre os letões do Ventspils (6-0), para a terceira pré-eliminatória da Liga Europa, mas disse já estar totalmente recuperado e pronto para batalhar por um lugar no ‘onze' da equipa treinada por Ivo Vieira.

"Quando esta época começou, estava com muita ambição, mas fiquei aleijado. Já estou recuperado e já treino com a equipa. Estou a sentir-me bem e preparado para voltar a jogar. Vou tentar ganhar espaço [na equipa] outra vez, mas não é fácil", disse aos jornalistas, numa videoconferência promovida pelo clube minhoto.

Autor de dois golos nos três jogos desta época que antecederam o da lesão, todos eles para as pré-eliminatórias da Liga Europa, Joseph frisou estar pronto "mentalmente" para voltar a jogar, apesar de ainda não ser possível.

O atleta considerou também que o Vitória, sexto classificado da I Liga, a 10 jornadas do fim, com 37 pontos, tem feito "bons jogos" ao longo da época, sobretudo em casa, mas também alguns dos que se realizaram fora de portas.

"O jogo contra o Arsenal, em Inglaterra [derrota vimaranense, por 3-2] foi bom. Temos sido bons em casa, mas lembro-me também que jogámos bem no Porto [derrota por 3-0]. Acabámos com menos dois elementos, mas criámos muitas oportunidades de golo", recordou.

Além de treinar em casa com o material fornecido pelo clube, o médio tem passado o confinamento em Guimarães, vendo televisão, cozinhando e falando com a família no Gana, por videochamada.

Questionado ainda sobre a eventual ausência de público nos encontros da I Liga ainda por disputar, Joseph vincou que o futebol nunca "é igual", quando "não há adeptos no estádio", mas alertou que é preciso "olhar para a segurança de todos" os envolvidos no jogo.

A I Liga está suspensa desde 12 de março, devido ao surto do novo coronavírus, responsável pela infeção de mais de 2,3 milhões de pessoas e pela morte de mais de 164 mil, em 193 países e territórios. Mais de 525 mil doentes de covid-19 já foram considerados curados.

Em Portugal, já morreram 714 pessoas entre os 20.206 casos confirmados de infeção, de acordo com a mais recente atualização da Direção-Geral da Saúde (DGS), no domingo.

O novo coronavírus foi pela primeira vez detetado no final de dezembro, na cidade de Wuhan, na China.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.