Ivo Vieira deixou muitas críticas aos jogadores do Vitória de Guimarães, após o empate 2-2 com o Gil Vicente, na 14.ª jornada da I Liga.

Os gilistas foram para o intervalo a vencer por 2-0 mas, no segundo tempo, os 'conquistadores' reagiram e ainda chegaram ao empate. A primeira parte da formação de Guimarães não agradou ao técnico Ivo Vieira.

"Na primeira parte estiveram onze doutores em campo, mais um no banco, eu. Fomos 12 doutores porque fui eu a escolher a equipa. O resultado na primeira parte era inteiramente merecido para o Gil Vicente. Na segunda parte, tivemos o Vitória em campo, a tentar ganhar duelos e a querer atacar a baliza adversária. De forma justa, chegámos ao empate. Ficaram 45 minutos. 85 a 90 por destes atletas não jogaram em Frankfurt [para a Liga Europa}. Tinham a obrigação de dar uma resposta muito mais intensa. Não basta pensarmos que somos melhores. Houve jogadores que fizeram um jogo fantástico em Frankfurt, mas confiei a responsabilidade nestes. Na primeira parte, não estivemos à altura", criticou.

O treinador do Vitória de Guimarães admite que haja uma motivação diferente em jogos da Liga Europa, quando comparado com os jogos do Campeonato.

"Em termos de motivação, a Liga Europa é completamente diferente de jogar para o campeonato. Esta é a competição fundamental que pode dar, no futuro, uma possível nova entrada na Liga Europa. Mas não consigo trabalhar [os jogadores] ao 'comando'. Por vezes, o subconsciente pode influenciar a motivação", disse o técnico, antes de explicar as várias mudanças operadas no onze.

"Uma equipa faz-se de jogadores que trabalham muito, de tecnicistas, de valia no jogo aéreo. Se se tirar o Mikel [Agu] e o Al Musrati, a nossa equipa é extremamente baixa do meio-campo para a frente. Mas a perder por 2-0, tinha de fazer tudo por tudo e coloquei ali o Pepê para dar mais qualidade ao jogo na construção ofensiva", frisou.

Gil Vicente e Vitória de Guimarães empataram, este domingo, 2-2, em jogo da 14.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, em Barcelos, onde os anfitriões estiveram a vencer por 2-0 e desperdiçaram uma grande penalidade. Claude Gonçalves, aos 28 minutos, e o búlgaro Kraev, aos 33, marcaram os golos do Gil Vicente, depois de o brasileiro Sandro Lima ter desperdiçado um penálti, aos nove, enquanto o inglês Marcus Edwards, aos 68, e o brasileiro Davidson, que começou o jogo do banco, aos 86, selou o empate final.

Com esta igualdade, o Vitória de Guimarães desperdiçou a oportunidade de igualar provisoriamente o Sporting no quarto lugar, quedando-se pelo quinto, com 21 pontos, a dois dos ‘leões’, que visitam o Santa Clara, na segunda-feira, enquanto o Gil Vicente é 12.º, com 17.

Veja o resumo do jogo

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.