A Liga Portugal vai divulgar, a cada jornada da edição 2022/23 da I Liga e da II Liga, os encontros com mais e menos aproveitamento de tempo útil de jogo, com os protagonistas do jogo com mais tempo útil ao fim de cada mês a receberem, depois, um prémio. Associado à campanha surge a hashtag #NãoPara.

O jogo entre o Santa Clara e Casa Pia AC foi então, revela a Liga Portugal, aquele que, na primeira jornada da Liga Portugal bwin, mais tempo útil de jogo registou, com 61,7%. As equipas lideradas por Mário Silva e Filipe Martins proporcionaram um espetáculo com 59,56 minutos de tempo útil, num jogo dirigido pelo árbitro Bruno José Costa.

Em sentido inverso, o jogo com menos tempo útil de jogo foi, curiosamente, aquele que mais golos proporcionou: o SC Braga, de Artur Jorge, frente ao Sporting CP, de Rúben Amorim, com apenas 50,16% de tempo útil de jogo (51,35 minutos). A arbitragem esteve a cargo de Fábio Veríssimo.

Já na II Liga, o encontro com mais tempo útil de jogo foi aquele que opôs o SL Benfica B, orientado por Luís Castro, ao Ac. Viseu, de Pedro Ribeiro, com 66,97% (65,26 minutos) e que foi dirigido pelo árbitro Pedro Ramalho.

Já na última posição, com menos tempo útil de jogo, aparece o SC Farense, de Vasco Faísca, que recebeu o recém-promovido SCU Torreense, de Nuno Manta Santos, com 46,4% de tempo útil de jogo (50,05 minutos), num jogo apitado por Bruno Vieira.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.