Causou alguma estranheza a opção de Jackson Martinez em assinar pelo Portimonense no início da época. 2018/2019. O colombiano vinha de um calvário de lesões traumáticas, mas encontrou no emblema de Portimão a alegria de jogar futebol, apesar de todas as limitações.

A sua prestação no emblema do Algarve - oito golos e três assistências em 23 jogos - chamou a atenção do jornal espanhol 'As'. Com o título 'A ressurreição de Jackson Martínez', o artigo do jornal escreve que o colombiano voltou às "grandes atuações", competindo "ao mais alto nível como fazia nas fileiras do FC Porto, precisamente o adversário deste sábado".

O jornal assinala ainda que o avançado colombiano "deixou a área para dar ar ao jogo da equipa", pelo que agora é mais frequente vê-lo "mais perto do centro do terreno para ajudar nas saídas com bola". O jornal destaca, no entanto, que não perdeu o instinto matador, já que sete dos seis oito golos foram feitos em situações de remate de primeira dentro da área.

O 'As' lembra que, desde a sua saída do FC Porto em 2015, os 'dragões' nunca encontraram um avançado do seu calibre. Adrián López, Alberto Bueno e Suk Hyun-jun não fizeram esquecer o 'caffetero', algo que só os atuais avançados de Conceição parecem ter conseguido.

"Só as primeiras épocas do camaronês Vincent Aboubakar e da atual dupla ofensiva do FC Porto, Soares e Marega conseguiram suprir a ausência de um avançado que dê garantias", escreve o 'As', que até já vê com bons olhos um possível regresso à seleção colombiana, orientada agora por Carlos Queiroz. Desde novembro de 2015, num jogo frente ao Chile, que Jackson Martinez não atua pela Colômbia. Marcou o seu último golo pelos 'caffeteros' no Mundial2014, frente ao Japão.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.