O clássico Benfica-FC Porto é já este sábado, às 19h00, no Estádio da Luz. Um jogo que coloca frente-a-frente duas equipas em momentos diferentes: os 'encarnados', embalados pelas vitórias seguidas, depois dos triunfos na Supertaça e na International Champions Cup, os 'dragões' ainda a tentar 'sarar as feridas' da eliminação precoce na pré-eliminatória da Liga os Campeões e da entrada com o 'pé esquerdo' na I Liga, com derrota em Barcelos.

Depois de perder muitos jogadores e de início de época aquém do esperado, o FC Porto sabe que não poderá perder na Luz, sob pena de ficar já a seis pontos do rival. É na defesa que os 'dragões' têm tido mais problemas, depois das saídas de Felipe e Militão. Herrera também dava outra estabilidade à equipa de Sérgio Conceição. Pelo menos essa é a opinião de Domingos Paciência, antigo jogador do FC Porto, em conversa telefónica com o SAPO Desporto.

"Defensivamente o FC Porto estaria mais forte com Felipe e Militão. Mas também não há dúvidas sobre a questão do Herrera, um jogador que fazia falta ao FC Porto nesta altura", disse o agora treinador de futebol.

O momento do FC Porto não é o ideal, apesar da goleada na última jornada frente ao Vitória de Setúbal. Mas uma derrota deixaria Sérgio Conceição com mais pressão? Domingos não vê as coisas por este prisma.

"Não, é um jogo de principio de época, à terceira jornada. É evidente que se isto fosse numa fase adiantada da época, com esta margem, haveria mais pressão. Sabemos que o Benfica está melhor, e FC Porto procura melhorias. Este jogo pode ser um bom começo, é assim que [os jogadores do FC Porto] devem de pensar", recomendou.

Sérgio Conceição ainda está à procura do melhor onze. Na lateral direita da defesa, o técnico tem tentado várias soluções. Por lá já passaram Manafá, Saravia e Corona. E qual seria a melhor solução para a Luz? Domingos aposta em Manafá, apesar da boa exibição de Corona frente aos sadinos. O mexicano, explica o técnico, poderá ser mais útil a extremo.

"Acho que, se calhar, vai apostar em Manafá, o Corona faz falta ao ataque, não sei..., ele [Sérgio Conceição] melhor saberá mas não é fácil. É uma posição onde o FC Porto tem tido os últimos problemas em termos de encontrar um jogador consistente", explica.

Num jogo onde o FC Porto está proibido de perder, Conceição poderá ser obrigado a adaptar-se, passando do 4-4-2 para o 4-3-3, com Marega a ser desviado par a direita. Domingos Paciência lembra que esta "é sempre uma solução", algo que Conceição já usou no passado, principalmente na Champions e nos jogos com os 'grandes'

Os 27 clássicos que disputou com a camisola do FC Porto dão alguma 'bagagem' a Domingos Paciência quando o assunto é o clássico maior do futebol português. Apesar de este ser um jogo como qualquer outro, a pressão aumenta, já que são nestes encontros o escrutínio é maior.

"É um jogo onde existe mais stress, mais pressão", sublinha Domingos, lembrando, no entanto, que de ambos os lados, "há [vários] jogadores que já estão acostumados a estes jogos".

O Benfica-FC Porto, da 3.ª jornada da I Liga, está marcado para às 19h00 deste sábado e poderá ser acompanhado no SAPO Desporto, com fotos e vídeos dos principais lances.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.