A 07 de janeiro, Bruno Moreira era apresentado como reforço do Portimonense. Ao SAPO Desporto, o avançado de 33 anos disse ter escolhido o Portimonense para dar continuidade à carreira enquanto jogador, uma vez que sentia não haver espaço para ele no Rio Ave.

"Foi uma saída pacífica. Não estava à espera, confesso, mas a situação de não estar a jogar falou mais alto. Sentia que podia ajudar mais o clube [Rio Ave]... Isso levou-me a escolher outro rumo", conta-nos Bruno Moreira, que encontrou no Portimonense a tranquilidade e confiança que precisava.

"A adaptação está a correr bem. No clube encontrei um grupo organizado e que quer pôr o clube no topo. Acompanhei a época passada do Portimonense, que não foi fácil, e nota-se que a equipa está a precisar de regularidade para se desinibir. Encontrei um grupo cheio de qualidade, mas as mazelas da temporada passada ficaram. Precisa de vitórias e estabilidade para depois as coisas saírem com mais naturalidade. O objetivo é mesmo conseguir a manutenção o mais rápido possível", referiu.

Bruno Moreira já teve duas experiências no estrangeiro, CSKA Sofia (2013/14) e Buriram United (2016 e 2017), uma aposta que dificilmente aceitaria desta vez, por questões familiares.

"Tive várias oportunidades, inclusive para o estrangeiro, só que esta questão foi logo excluída porque queria continuar em Portugal, queria continuar mais próximo da minha família. Felizmente, em Portugal, apareceram várias soluções e escolhi vir para o Portimonense por aquilo que me transmitiram e pela confiança demostrada em mim, algo que num atleta de futebol é fundamental".

Na época 2015/16 foi o melhor marcador português do campeonato português, ao serviço do Paços de Ferreira, com 14 golos. Em 2018, Bruno Moreira tornou-se o melhor marcador da história do emblema pacense na I Liga, com 27 golos no total.

"Sinto-me na minha plenitude física, posso dizer que me sinto melhor agora do que quando tinha 25 anos. Estou, psicologicamente, muito forte. A estabilidade emocional e familiar são muito importantes. Também cuido do meu corpo de outra forma, porque sei que um dia isto acaba", rematou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.