Bruno Costa Carvalho, assumido candidato à presidência do Benfica, voltou a atacar a atual presidência dos encarnados, liderada por Luís Filipe Vieira.

"Como todos sabem, optei por uma campanha pela positiva, construtiva e, sobretudo, de ideias e de projecto. Alguns preocupam-se se a minha candidatura chegará às urnas ou não (já garanti que sim), mas os cartilheiros deveriam preocupar-se mais se outra candidatura lá chegará. Refiro-me, obviamente, à candidatura de Luís Filipe Vieira", começou por dizer numa publicação nas redes sociais.

"Se se lembram, José Veiga foi empurrado do Benfica quando foi acusado. Ainda há pouco, Paulo Gonçalves saiu do Benfica perante uma acusação. Recorde-se, ainda, que esta acusação envolve o Benfica e a promessa de usar o Benfica para pagar um favor. Não se trata de ser culpado, mas também não será um mero arguido. Passará a ser um acusado, um réu e isso tem conduzido à demissão do Benfica de quem se encontra nessa situação", acrescentou Bruno Costa Carvalho.

"Deste modo, creio que a candidatura de Luís Filipe Vieira dificilmente chegará às urnas até porque o critério tem sido o de não arrastar o nome do Benfica para estas coisas. Finalmente, gostaria de dizer que o Benfica não pode servir de escudo protetor de ninguém. De ninguém. Aguardemos e veremos o que acontece", rematou o assumido candidato à presidência do Benfica.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.