O treinador do Boavista disse hoje acreditar que o "trabalho de casa foi bem feito" e que, com a "lição bem estudada”, pode voltar aos resultados positivos frente ao Desportivo Aves, para 18.ª jornada da I Liga de futebol.

Na antevisão do encontro com os avenses, Daniel Ramos considerou que vai defrontar “uma equipa que melhorou significativamente do ponto de vista defensivo".

Daniel Ramos ainda não venceu pelo Boavista desde que está no comando técnico da equipa e o melhor que conseguiu foi um empate caseiro (1-1), com o Portimonense, somando duas derrotas consecutivas, em casa com o Famalicão (0-1) e fora com o Rio Ave (2-0).

O Boavista ocupa o 12.º posto, com 19 pontos, e o Aves é o último classificado, com nove, mas venceu em casa o Portimonense na ronda anterior, por 3-0, e Daniel Ramos disse que a equipa orientada por Nuno Manta Santos está "a crescer".

"O Aves melhorou significativamente do ponto de vista defensivo, basta ver que todos os golos que sofreu nos últimos jogos foram na sequência de lances de bola parada. É uma equipa muito vertical no ataque, com jogadores rápidos na frente e com capacidade para resolver individualmente um jogo", analisou o treinador boavisteiro.

A sua convicção é que "o Aves vai apostar muito neste jogo, porque depois de uma vitória quer-se outra e a equipa vai jogar em casa".

"Mas creio que o nosso trabalho de casa foi bem feito e, com a lição bem estudada, temos boas possibilidades de voltarmos aos resultados positivos", completou Daniel Ramos, considerando que "é importante voltar aos pontos, se possível às vitórias".

Depois de um momento em que pôs o acento tónico num "jogo atrativo", expressão que utilizou na sua apresentação como técnico do Boavista, Daniel Ramos salientou hoje que "o mais importante neste momento é o resultado, claramente, em detrimento até do nível exibicional".

O treinador axadrezado admitiu fazer alterações na equipa, alegando que "quando os resultados não aparecem é natural que se procurem alternativas" e adiantando que, logo no início desta semana, transmitiu aos jogadores que "todos estavam no mesmo patamar e que podem vir a ser utilizados no jogo".

"Não interessa com quem e como, interessa sim é que a equipa consiga regressar aos resultados positivos" para dar tranquilidade tanto ao grupo de trabalho como à massa associativa, referiu.

Daniel Ramos disse haver sintonia entre todos acerca do caminho que deve ser seguido.

"Chegámos todos a uma conclusão quanto ao que é o mais importante neste momento para o clube para fazermos pontos. Foi uma reflexão coletiva, identificámos essa forma, vamos colocá-la em prática e esperar que resulte", afirmou.

A nova abordagem passa por "uma atitude agressiva maior, complicar bem mais a vida" ao adversário.

"Contra o Aves é preciso maior rigor no plano defensivo e é necessário fazer muito mais a nível ofensivo, porque esta equipa tem capacidade para fazer muito mais", vincou.

O lateral esquerdo brasileiro Marlon não é opção por que vai cumprir o segundo de dois jogos de castigo.

O Boavista, no 12.º lugar, com 19 pontos, e o Aves, último classificado, com nove, defrontam-se no domingo, às 20:00, na Vila das Aves, no concelho de Santo Tirso, em jogo da 18.ª jornada da I Liga de futebol.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.