Não se pode dizer que as duas equipas tiveram um bom arranque de campeonato. O Sporting, candidato à reconquista do título de campeão nacional, foi a Braga e deixou a vitória escapar por entre os dedos já bem perto do final, acabando por sair do Minho com um empate a três golos. Este resultado deixou os leões já com dois pontos de desvantagem relativamente a FC Porto e Benfica logo no arranque do campeonato.

Já o Rio Ave, de regresso à Primeira Liga após ter conquistado a segunda, foi derrotado em casa diante do Vizela por 0-1, tendo ainda visto o seu treinador Luís Freire expulso da partida, o que o impede de estar presente no banco de suplentes em Alvalade. O campeão da Segunda Liga enfrenta três dos quatro primeiros classificados do último campeonato nas primeiras seis jornadas e qualquer ponto conquistado contra estes adversários será bem-vindo.

São assim duas equipas que vão entrar em jogo à procura da vitória para retomarem rapidamente o caminho que delinearam no início da época. Os comandados de Rúben Amorim estão totalmente proibidos de perder pontos diante do Rio Ave, isto antes de visitar o rival FC Porto na terceira ronda; já os vilacondenses têm como objetivo principal a manutenção na Primeira Liga e, para tal, a soma de pontos é imperativa.

Momentos de forma: Mais dúvidas do que certezas

Não se pode dizer que os momentos de forma sejam os melhores, quer no caso do Sporting, quer no caso do Rio Ave. Os resultados da primeira jornada deixaram muitas dúvidas no ar relativamente aos ajustes que cada formação tem de fazer para poder alcançar os objetivos a que se propuseram.

No Sporting as dúvidas são mais vincadas olhando para a frente de ataque...e para a defesa, algo pouco habitual nas últimas temporadas. Sofrer três golos num só jogo não é algo a que o Sporting de Rúben Amorim esteja habituado. Para além das claras correções necessárias em termos de dinâmica, existe a possibilidade de Jeremiah St.Juste se poder estrear no onze inicial.

O neerlandês entrou a meio do jogo diante do Sporting de Braga e parece ter dado boas indicações. Contudo, e para além de ainda não está a cem por cento, o central tem contra si o facto de Amorim raramente fazer grandes alterações no sector defensivo.

Já no ataque, Marcus Edwards parece estar a bater à porta do onze, isto depois do golo marcado em Braga. Para além disso Francisco Trincão mostrou ainda não ter ritmo competitivo para aguentar os noventa minutos.

Do lado do Rio Ave, e apesar da derrota, não são de esperar grandes alterações. Em termos físicos apenas o defesa brasileiro Patrick William está em dúvida; a grande ausência será mesmo a do treinador Luís Freire, expulso diante do Vizela já perto do fim do jogo.

Histórico de encontros: Domínio leonino mas história recente sugere dificuldades

A partida deste sábado será o 28º entre Sporting e Rio Ave em Alvalade para o campeonato. Nos 27 jogos anteriores, os leões levam clara vantagem com 19 vitórias contra apenas duas dos visitantes, sobrando ainda seis empates.

Todavia, e apesar deste domínio, a verdade é que o Sporting não conseguiu bater o Rio Ave nas duas últimas visitas. Em 2019/2020 os vilacondenses venceram em Alvalade por 2-3, numa partida que ficou marcada pelos três penáltis e expulsão de Sebastián Coates.

Na época seguinte o Rio Ave voltou a travar o Sporting, desta vez com um empate a um golo. Depois do tento inaugural de Pedro Gonçalves, os vilacondenses empataram pelo ex-leão Gélson Dala, segurando o resultado até final.

O que dizem os treinadores

Rúben Amorim (treinador do Sporting)

"O que queremos é voltar à vitórias. Houve coisas que fizemos bem e outras não tão bem. Como disse no fim do jogo, foi tão óbvio o que era para corrigir que foi fácil trabalhar esta semana. Estamos habituados a vitórias, mas isto é uma maratona e queremos escrever nova história".

"Ter o mercado aberto complica o trabalho de todos os treinadores. Fizemos opções arriscadas, temos um plantel muito curto com jogadores da equipa B. Abdicámos de profundidade no plantel para manter uma base essencial para sermos competitivos. Todas as substituições planeadas foram feitas de há ano para cá, mas não controlamos o mercado. Não estou preparado para perder o Matheus Nunes, mas se sair, no minuto seguinte, estarei preparado, arranjamos sempre solução para tudo. Só para a morte é que não há solução. Seremos sempre fortes".

Luís Freire (treinador do Rio Ave)

"Não tem sido fácil para os mais pequenos, mas vamos lá para disputar o jogo. Vimos o Arouca perder com o Benfica  e o Marítimo perder com o FC Porto. Vai haver dificuldades e vamos querer colocar em campo o nosso jogo sempre que possível".

"O Sporting é uma das melhores equipas do campeonato. Os grandes já têm plantéis muito bem estruturados enquanto as equipas mais pequenas sofreram muitas alterações nos seus plantéis e e estão ainda em fase de construção. Queremos continuar a crescer, olhamos para este jogo como uma oportunidade nesse sentido e queremos tentar condicionar aquilo que é o jogo do Sporting. Precisamos de pontos e vamos tentar ganhar pontos lá."

O árbitro

O Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol apontou Manuel Mota para dirigir o Sporting x Rio Ave. O juiz da AF de Braga será auxiliado por Nuno Eiras e Jorge Fernandes. No VAR estará André Narciso, auxiliado por Paulo Brás O quarto árbitro será Anzhony Rodrigues.

Manuel Mota vai apitar o Sporting pela 22ª vez. O árbitro já apitou uma partida entre os leões e o Rio Ave, com os vilacondenses a levarem a melhor.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.