Novembro entrou e levou o Sporting à liderança provisória da Primeira Liga. Os leões bateram o Tondela por 4-0 no último domingo em Alvalade e passam a somar mais um ponto que o Benfica que joga esta segunda-feira. Pedro Gonçalves, Pedro Porro e Sporar fizeram os golos do Sporting numa noite de gala do ataque leonino.

O Jogo: Sentido único

Os leões voltaram a Alvalade dias depois de terem recebido e vencido o Gil Vicente para acertar calendário na Primeira Liga e a proximidade entre jogos terá tido um peso fulcral na decisão de Rúben Amorim em mexer um pouco nas peças que colocou a iniciar a partida, promovendo as estreias de João Mário e Sporar a titulares esta época e o regresso de Tiago Tomás ao onze inicial, para as saídas de Nuno Santos, Matheus Nunes e Jovane Cabral.

Em busca de manter o registo limpo de derrotas e de chegar ao topo da tabela, o Sporting teve uma autêntica entrada de leão, decretando sentido único em Alvalade, encostando rapidamente o Tondela às cordas e apontando todas as miras à baliza de Pedro Trigueira. Foi no guarda-redes do Tondela que o Sporting encontrou o maior obstáculo para o golo, com Trigueira a realizar várias defesas, tendo sido o melhor da equipa beirã em Alvalade.

O Sporting construiu uma autêntica via verde para a baliza do Tondela e depois de 44 minutos de oportunidades atrás de oportunidades, os leões finalmente quebraram a muralha Trigueira aos 45', graças ao cabeceamento de Pedro Gonçalves que já tinha visto o guardião do emblema beirão tirar-lhe o golo por duas ocasiões.

A turma de Alvalade regressava aos balneários com uma vantagem justíssima, mas que pecava por curta tendo em conta o caudal ofensivo dos comandados de Rúben Amorim.

Depois de uma primeira parte em que a eficácia não foi o ponto forte, o Sporting entrou a marcar quatro minutos depois do começo do segundo tempo e novamente por Pedro Gonçalves, que deu o melhor seguimento à assistência de Sporar, após um contra-ataque leonino, aos 49 minutos.

O Tondela tentava relançar a partida e ficou a 11 centímetros de o conseguir aos 54', quando Mario González, que entrou ao intervalo, viu o seu remate para o fundo da baliza defendida por Adán ser anulado devido a fora de jogo na altura do passe.

Depois de par de grandes defesas de Trigueira e de um golo anulado por fora de jogo a Pedro Gonçalves, o Sporting ampliou a vantagem aos 79 minutos, desta vez por Pedro Porro. Após passe de Nuno Santos - entrou aos 66' -  o avançado espanhol atirou de primeira e assinou o seu primeiro golo ao serviço do Sporting, num remate sem hipóteses para Trigueira.

Já nos descontos houve ainda tempo para Sporar justificar - ainda mais - a aposta de Rúben Amorim na titularidade ao fechar as contas do jogo aos 90+3', aproveitando a defesa incompleta do guarda-redes do Tondela ao seu primeiro remate, para à segunda fazer o quatro golo leonino.

Com este resultado o Sporting garantiu pelo menos uma noite na liderança do campeonato, passando agora a somar 16 pontos no topo da tabela, mais um que o Benfica que joga esta noite frente ao Boavista.

O momento: Minuto 45, golo de Pedro Gonçalves

No melhor pano cai a nódoa e que o diga Trigueira que viu Pedro Gonçalves a colocar a primeira 'nódoa' na sua grande exibição aos 45 minutos. De cabeç,a Pote desbloqueou a baliza beirã assinando o primeiro golo do jogo e abriu caminho para a goleada.

O melhor: Pedro Gonçalves

Com mais dois golos, Pedro Gonçalves começa a destacar-se como um dos grandes nomes do Sporting 20/21. Foi o primeiro a conseguir manchar aquela que estava a ser uma exibição em grande do guarda-redes do Tondela, abrindo caminho para a goleada com um golo ao cair do pano da 1.ª parte. A marcar de forma consecutiva há três jogos - são já cinco golos - Pote ganhou-lhe o gosto e não parece querer abrandar.

O pior: Pouco Tondela

É certo que o Sporting deu mostras do que o seu ataque é capaz, mas a defesa beirã foi altamente perdulária na primeira meia-hora de jogo, deixando o leão crescer ao longo da primeira parte e só não chegou com um resultado pesado ao intervalo muito graças a Trigueira. Na segunda parte, e apesar do remate de Mario González que acabou anulado, o Tondela continuou sem conseguir dar um sinal de reação e acaba por sair de Alvalade com um resultado pesado, mas que podia ser bem pior tivesse havido maior eficácia do adversário.

Reações

Rúben Amorim: "Digo-lhes o mesmo que disse depois do LASK"

João Mário: "Muito feliz por voltar ao Sporting"

Emanuel Ferro: "Hoje foi o mérito de uma equipa que trabalhou bastante"

Pedro Gonçalves: "É uma vitória merecida, fizemos por isso"

Pako Ayestarán sobre a exibição do Sporting: "Dá gosto ver esta equipa jogar"

Filipe Ferreira: "Não é isto que nos vai deitar abaixo"

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.