O Sporting reforçou ontem a sua posição no comando da I Liga portuguesa de futebol, ao vencer em casa o Tondela, por 2-0, em jogo da 12.ª jornada, mantendo-se invicto na prova.

Sarabia (10 minutos) e Paulinho (50) deram a sexta vitória consecutiva no campeonato aos 'leões', que não sofreu golos nos quatro últimos jogos na I Liga.

O Sporting passa a somar 32 pontos, mais um do que o Benfica, que visita na próxima ronda, e os mesmos do que o FC Porto, que venceu também ontem o Vitória de Guimarães, com o Tondela a manter-se na 10.ª posição, com 12 pontos.

As equipas

Em relação ao seu 'onze' habitual, Rúben Amorim apresentou três novidades, duas delas nas alas: na direita jogou Ricardo Esgaio em vez de Pedro Porro e na esquerda foi Nuno Santos a fazer todo o corredor.

A outra novidade surgiu no centro da defesa, com Feddal a ceder o lugar a Luís Neto.

Onze do Sporting: Adán, Coates, Neto, Inácio; Esgaio, Palhinha, Matheus Nunes, Nuno Santos; Pedro Gonçalves, Sarabia, Paulinho.

Do lado do Tondela, são várias as baixas devido à COVID-19. Além do técnico Pako Ayestarán, o guarda-redes Babacar Niasse, os centrais Manu Hernando e Ricardo Alves e ainda o extremo Salvador Agra não defrontaram o Sporting por terem testado positivo.

Além destas baixas, o Tondela não contou com o central Eduardo Quaresma, por estar emprestado pelo Sporting aos beirões.

Onze do Tondela: Trigueira; Tiago Almeida, Sagnan, Iker Undabarrena, Khacef; Pedro Augusto, João Pedro, Tiago Dantas; Jhon Murillo, Rafael Barbosa, Dadashov.

O jogo

O Sporting teve uma entrada muito forte no jogo de domingo. Os primeiros minutos do encontro em Alvalade ficaram marcados por uma avalanche ofensiva do Sporting, com vários jogadores a destabilizar o último terço do adversário.

Como tal, o golo de Sarabia aos 10 minutos de jogo não surpreendeu os mais de 31 mil adeptos presentes no reduto do Sporting. Depois de uma jogada de insistência da equipa leonina, um primeiro remate de Paulinho esbarrou em Undabarrena, mas depois disso uma bola dividida entre Luís Neto e Khacef sobrou para Sarabia, que atirou a contar. O lance ainda foi alvo de VAR mas acabou por ser validado pelo árbitro Hugo Miguel.

No entanto, aos 20 minutos de jogo era o Sporting quem mostrava dificuldades em sair a jogar, tendo pela frente uma pressão bastante alta da equipa do Tondela. Os leões adormeceram depois do golo e entregaram o controlo do jogo à equipa visitante.

Por ter descido a pressão e a intensidade depois do golo, o Sporting chegou ao final da primeira parte com apenas um remate enquadrado à baliza de Trigueira, exatamente aquele que deu o primeiro golo à equipa de Rúben Amorim. Do lado do Tondela também só existiu um remate enquadrado com a baliza leonina, que acabou defendido por Antonio Adán.

Com o aproximar do final da primeira parte, o Sporting foi conseguindo segurar mais a bola, mas parecia decidido a impor um ritmo de jogo muito baixo na tentativa de forçar algum desposicionamento da equipa adversária, para assim chegar a linhas de finalização.

Na hora de recolher ao balneário, o Sporting mantinha a vantagem por um golo, conseguido na melhor fase dos leões nesta partida. Depois do golo de Sarabia, a equipa de Rúben Amorim foi-se afastando do jogo e ficou a ver o Tondela criar cada vez mais oportunidades de chegar ao empate.

Tal como tinha acontecido no primeiro tempo, o Sporting entrou muito bem na segunda parte do encontro e chegou ao golo novamente cedo e com alguma facilidade. Aos 50 minutos, Pedro Gonçalves aproveitou uma defesa incompleta de Trigueira a um remate de Sarabia, para servir Paulinho, que só precisou de desviar para o fundo da baliza do Tondela.

A segunda parte trouxe um Sporting completamente dominador na partida. No entanto, as substituições de Rúben Amorim, já perto dos 70 minutos, tiraram alguma agressividade à equipa leonina, especialmente nos casos de Manuel Ugarte e Flávio Nazinho. Enquanto isso, Tiago Tomás dava algumas dores de cabeça a Sagnan.

Apesar de ter mostrado bons momentos ao longo do jogo, a verdade é que o Tondela não conseguiu passar a defensiva leonina. Assim sendo, e embora tenha registado vários momentos menos bons ao longo dos 90 minutos, o Sporting mereceu a vitória.

O momento

O ponto alto do jogo aconteceu aos 10 minutos de jogo com o golo de Pablo Sarabia. O jogador espanhol estreou-se a marcar na I Liga, com aquele que foi o seu terceiro tento com a camisola do Sporting.

O melhor

Sarabia foi o destaque do encontro de ontem. Além de ter aberto o marcador em Alvalade, o internacional espanhol esteve sempre ativo na ofensiva da equipa de Rúben Amorim e somou quatro remates, três deles enquadrados com a baliza de Trigueira.

O pior

Embora não tenham nota negativa, os jogadores menos determinantes em campo foram aqueles que saltaram do banco do Sporting já na segunda parte, por não terem conseguido acrescentar agressividade à equipa de Rúben Amorim.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.