Rúben Dias, que foi contratado pelo Manchester City ao Benfica por cerca de 68 milhões de euros, e rapidamente conquistou um lugar na defesa dos citizens.

"O que me dá mais prazer não é a baliza inviolada. É a outra equipa não fazer, sequer, um remate à baliza. Aquilo que me dá mais prazer é que o meu guarda-redes não faça uma defesa. Sou um defesa. Estou aqui para defender", afirmou o português em entrevista ao jornal britânico Daily Mail.

"Hoje em dia, a ideia é que um defesa tem de fazer muito mais. O meu foco foi sempre ser cada vez melhor e fazer mais, mas nunca esqueci de que, em primeiro lugar, sou um defesa. Se não for eu, quem se orgulha de defender. Dá-me prazer deixar a outra equipa impotente", acrescentou.

Rúben Dias confessou que Cristiano Ronaldo, Pepe, Luís Neto (com quem jogou na seleção de Portugal) e Lisandro López (com quem partilhou balneário no Benfica) foram os que mais influenciaram a sua carreira.

"Tive o grande privilégio de jogar com esses jogadores na minha caminhada. Lidei com pessoas com caráter. Sou um tipo que gosta de ouvir. Estarei sempre à procura de uma adaptação constantes, sempre à procura de ser melhor", afirmou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.