Os ingleses do Tottenham confirmaram esta terça-feira a saída de Mauricio Pochettino do comando técnico da equipa ao fim de cinco temporadas e meia. Jesus Perez, Miguel D’Agostino and Antoni Jimenez também deixaram o clube.

Daniel Levy, dirigente dos Spurs, admitiu que foi uma decisão difícil de tomar, na nota publicada pelo clube inglês no seu site oficial.

"Estivemos extremamente relutantes em fazer essa mudança e não é uma decisão que o Conselho tenha tomado de ânimo leve nem com pressa. Mas, infelizmente, os resultados domésticos no final da temporada passada e no início desta temporada foram extremamente decepcionantes", disse Levy.

"Cabe ao Conselho tomar as decisões difíceis - essa foi mais uma delas tendo em conta os muitos momentos memoráveis que tivemos com Mauricio e a sua equipa técnica - mas tomámos a decisão que ia ao encontro do melhor interesse do clube", acrescentou.

Na nota oficial, pode ainda ler-se que "Mauricio e a sua equipa técnica vão sempre fazer parte da nossa história. Tenho a maior admiração pela maneira como ele lidou com os momentos difíceis fora de casa, enquanto construímos o novo estádio e pelo calor e positividade que ele nos trouxe. Gostaria de lhe agradecer a ele e à sua equipa por tudo o que fizeram pelo clube. Sempre serão bem-vindos aqui".

O presidente do Tottenham terminou a nota recordando que os 'Spurs' têm "uma equipa talentosa. Precisamos reenergizar e procurar proporcionar uma temporada positiva aos nossos adeptos."

Por fim, pode ainda ler-se na nota que o clube pretende anunciar a nova equipa técnica "em breve".

O percurso até aos 'Spurs'

Pochettino deixa o Tottenham poucos meses depois de levar o clube inglês à final da Liga dos Campeões, que acabaria por ser vencida pelo Liverpool de Jurgen Klopp.

O técnico chegou a White Hart Lane em 2014 para substituir Tim Sherwood após guiar o Southampton à sua melhor classificação de sempre no campeonato - um oitavo lugar – e ter lançado alguns jogadores que se destacaram durante a época, como Luke Shaw, Adam Lallana, James Ward-Prowse e Calum Chambers.

Pochettino esteve uma época e meia no Southampton, depois de ter iniciado a carreira de treinador no Espanyol, da liga espanhola, no qual, após uma experiência de dois jogos como interino em 2008/09, permaneceu duas temporadas e meia como técnico principal.

Como jogador, Pochettino distribuiu a sua carreira por Newell’s Old Boys (1988-1994), Espanyol (1994-2000 e 2004-2006), PSG (2001-2003) e Bordéus (2003).

O início do fim

O treinador argentino não resistiu ao mau arranque de temporada do Spurs. O Tottenham já foi eliminado da Taça da Liga inglesa e em 22 jogos esta época soma nove empates, seis derrotas e apenas sete vitórias.

No último jogo para a Premier League, o Tottenham somou o quinto jogo consecutivo sem vencer, com os ‘spurs’ a empatarem em casa com o Sheffield United (1-1). A equipa diz assim 'adeus' a Maurício Pochettino bem longe do desempenho das últimas épocas, nas quais andou sempre em lugares cimeiros, e ocupa, após 12 jogos, um ‘estranho’ 14.º lugar, a 20 pontos do líder Liverpool.

Mas, os primeiros rumores de uma eventual saída de Mauricio Pochettino surgiram no início do passado mês de outubro quando o Tottenham sofreu sete golos do Bayern de Munique na segunda jornada do grupo B da Liga dos Campeões.

Com a humilhante derrota em casa, o Tottenham passou a ser o único emblema inglês a sofrer sete ou mais golos em apenas um jogo nas provas de clubes da UEFA. O recorde negativo neste aspeto pertence precisamente ao... Tottenham, quando perderam por 8-0 com os alemães do Colónia em 1995, para a extinta Taça Intertoto.

Os 7-2 são também a pior derrota de um clube inglês em casa nas provas da UEFA. Foi também a primeira vez que os 'spurs' sofreram sete golos em casa em qualquer prova de futebol.

Na altura, Pochettino lembrou que "no futebol, isto pode acontecer. Todos os remates à baliza entraram. (…) É duro e tens de ser forte, e continuar. Estar unidos, ajudar-nos uns aos outros e estar todos juntos."

No entanto, o mau momento do Tottenham já tinha começado no final de setembro com a eliminação da Taça da Liga Inglesa.

Nos encontros da terceira eliminatória, a grande surpresa aconteceu em Colchester, com a equipa da ‘League Two’ (quarto escalão inglês) a superar o Tottenham, através do desempate por grandes penalidades, depois de um nulo nos 90 minutos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.