O Manchester United foi hoje surpreendido em casa pelo Sheffield United e falhou o ‘assalto’ à liderança da Liga inglesa de futebol, ao perder por 2-1 diante do lanterna-vermelha, em jogo da 20.ª jornada.

Kean Bryan adiantou os visitantes, aos 23 minutos, na sequência de um canto, mas, aos 64, os ‘red devils’, que contaram com o internacional português Bruno Fernandes, responderam da mesma forma, por intermédio do central Harry Maguire, a corresponder ao cruzamento do ex-lateral do FC Porto Alex Telles.

Contudo, a igualdade apenas durou 10 minutos, já que, aos 74, os ‘blades’ recolocaram-se em vantagem, com o escocês Oliver Burke a aproveitar a enorme passividade dos jogadores do United dentro da área e a bater o guarda-redes David de Gea.

O Sheffield United, que não vencia em Old Trafford desde 1973, conquistou apenas a segunda vitória na prova, mantendo-se no último lugar, com oito pontos (10 abaixo da 'linha de água'), sendo que na próxima jornada visita o líder Manchester City.

Após 13 jogos sem perder na ‘Premier League’, o Manchester United desperdiçou a oportunidade de se isolar na liderança, mantendo-se no segundo posto, com 40 pontos, menos um do que o rival City (41), que tem menos uma partida.

Ainda assim, os ‘red devils’ só não perderam a vice-liderança porque o Leicester empatou 1-1 no reduto do Everton e continua na terceira posição, com 39 pontos. Os ‘toffees’, com o internacional luso André Gomes no ‘onze’, marcaram primeiro, pelo colombiano James Rodríguez, aos 30 minutos, mas o belga Youri Tielemans ‘salvou’ um ponto para os ‘foxes’, aos 67.

Na estreia do alemão Thomas Tuchel no comando do Chelsea, os londrinos cederam um ‘nulo’ (0-0) diante do Wolverhampton, treinado pelo português Nuno Espírito, que lançou de início os internacionais lusos Rui Patrício, Nélson Semedo, Rúben Neves, Daniel Podence e Pedro Neto.

João Moutinho começou a partida no banco de suplentes dos ‘wolves’ e foi lançado aos 90 minutos, para o lugar de Adama Traoré.

O Wolverhampton vive a pior fase da temporada e averbou o sétimo jogo seguido sem vencer na ‘Premier League’, ocupando o 13.º lugar, com 23 pontos. A última vitória ocorreu há mais de um mês, em 15 de dezembro, precisamente diante do Chelsea (2-1), com golos de Podence e Neto.

Já os ‘blues’ levam apenas dois triunfos nas últimas nove jornadas e seguem no oitavo posto, com 30 pontos.

O Burnley operou a reviravolta na receção ao Aston Villa e venceu por 3-2, arrecadando o segundo triunfo seguido na ‘Premier League’. Ollie Watkins e Jack Grealish marcaram para os ‘villans’, aos 14 e 68 minutos, respetivamente, enquanto Ben Mee, aos 52, Dwight McNeil, aos 76, e Chris Wood, aos 79, anotaram os tentos dos ‘clarets’.

Num duelo entre ‘aflitos’, o Brighton (17.º classificado) e o Fulham (18.º) empataram 0-0, com o extremo português Ivan Cavaleiro a ser aposta inicial nos londrinos.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.