Marrocos tornou-se na segunda seleção africana apurada para os oitavos de final do Mundial2022, depois do Senegal. A seleção magrebina derrotou o Canadá por 2-1, impondo assim a terceira derrota em outros tantos jogos aos canadianos.

Os marroquinos terminam no 1.º lugar do Grupo F com sete pontos, mais dois que a Croácia, que se apura em segundo lugar. Bélgica termina em 3.º, Canadá no último posto.

A seleção de Stevem Vitória (titular) e Eustaquio (lesionado) sai deste Mundial como a única, a par do Qatar, a não somar qualquer ponto.

Tudo sobre o Mundial2022: jogos, notícias, reportagens, curiosidades, fotos e vídeos

No Estádio Al-Thumama, os marroquinos adiantaram-se no marcador logo aos quatro minutos, por Hakim Ziyech, num chapéu de fora da área ao guarda-redes Milan Borjan. O guardião do Canadá saiu da baliza, atrapalhou-se com a bola e acabou por coloca-la nos pés do mágico magrebino que não desperdiçou.

O Canadá, que tinha marcado o golo mais rápido deste Mundial diante da Croácia, sofreu aqui o golo mais rápido do torneio.

A seleção marroquina, com estrelas como Achraf Hakimi, Noussair Mazraoui, Sofyan Amrabat, Hakim Ziyech, Sofiane Boufal e Youssef En-Nesyri, fez o 2-0 precisamente por este último, aos 23 minutos. Fantástico passe de Hakimi a isolar o avançado do Sevilha que recebeu e rematou cruzado, batendo Milan Borjan pela segunda vez. Steven Vitória não teve pernas para acompanhar En-Nesyri.

O Canadá veio para este Mundial com um futebol positivo, a discutir o resultado em todos os jogos, criando várias oportunidades. Sempre com a baliza na mira, a seleção orientada por John Herdman reduziu aos 40 minutos, num autogolo de Aguerd. O central tentou fazer um corte e enganou Bono, que voltou a baliza de Marrocos.

Logo a seguir Youssef En-Nesyri fez o 3-1, mas o golo foi anulado porque um colega, que estava em fora de jogo, atrapalhou a visão do guardião contrário.

No outro jogo deste grupo F, a Bélgica só acordou no segundo tempo, na tentativa de chegar a vitória e o apuramento mas não conseguiu.

No primeiro tempo, destaque para uma perdida de Dries Mertens aos 14 e para uma grande penalidade assinalada a favor dos croatas e revertida pelo VAR aos 18 minutos.

Romelu Lukaku foi lançado por Roberto Martinez ao intervalo, no lugar de Dries Mertens, e mexeu com o ataque dos belgas. No entanto, o avançado do Inter Milão desperdiçou várias soberanas oportunidades de golo.

Aos 49, Livakovic evitou o golo do avançado belga com defesa segura; aos 60, Lukaku atirou ao poste, num lance onde tinha a baliza aberta: aos 62, após centro de De Bruyne, rematou por cima, num lance onde estava completamente só.

Pelo meio, Courtois evitou os golos de Kovacic e Modric, aos 54 minutos.

Lukaku fez questão de mostrar que a tarde não seria dele quando atirou ao lado um centro de De Bruyne, em outro falhanço escandaloso. Aos 90, outro falhanço incrível de Lukaku: centro de Thorgan Hazard, Livakovic fora da jogada e Lukaku a falhar. Inacreditável!

O jogo terminou 0-0 e os belgas só podem queixar-se de si próprios por esta eliminação, já que falharam demasiadas oportunidades esta tarde diante da Croácia.

Marrocos venceu o Canadá por 2-1 e ganha o grupo com sete pontos, mais dois que a Croácia que se apura em segundo lugar. Canadá termina sem pontos, a Bélgica somou quatro mas fica pelo caminho.

O SAPO está a acompanhar o Mundial mas não esquece as vidas perdidas no Qatar. Apoiamos a campanha da Amnistia Internacional e do MEO pelos direitos humanos. Junte-se também a esta causa. 

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.