Moçambique despediu-se hoje da fase africana de apuramento para o Mundial2022 de futebol com um triunfo sobre o Malawi, por 1-0, a primeira e única vitória na qualificação, que permite fugir ao último lugar do grupo D.

Apesar de ter o estatuto de seleção da casa, Moçambique foi obrigado a jogar em Cotonou, no Estádio da Amizade, no Benim, mas, mesmo assim, alcançou o triunfo, graças a um autogolo de Mzava, aos 52 minutos.

A FIFA não homologou o Estádio de Maputo, situação que obrigou os ‘Mambas’ a terem que atuar fora do seu território.

Esta foi também a primeira vitória do selecionador Chiquinho Conde, que se tinha estreado no cargo há uns dias com um desaire pesado frente à Costa do Marfim (3-0).

Já afastado da corrida à fase final de um Campeonato do Mundo, após a sexta e última jornada, Moçambique termina o grupo D no terceiro lugar, com quatro pontos, mais um do que o Malawi, que se despede no último posto.

Na frente, seguem a Costa do Marfim, com 13 pontos, e os Camarões, de António Conceição, com 12. Estas duas seleções defrontam-se ainda hoje em Yaoundé para determinar quem segue em frente para o 'play-off' decisivo para o Mundial do Qatar.

Os 10 vencedores de grupo vão defrontar-se num 'play-off', a duas mãos, que definirá as cinco seleções apuradas para o Campeonato do Mundo de 2022, que vai decorrer de 21 de novembro a 18 de dezembro, no Qatar.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.