No fim-de-semana, o Marselha, de André Villas-Boas somou a quarta derrota consecutiva e os rumores sobre um possível despedimento do técnico português aumentaram. Esta terça-feira, na apresentação de Arek Milik, Villas-Boas reagiu aos rumores com boa disposição.

"Se fico até final da época? Sim, a menos que o Pablo [Longoria, diretor-desportivo] me queira despedir agora. Isso também pode acontecer, dado o que acontece no mundo do futebol, a mim também me pode calhar", referiu o treinador português.

"Dizem-se muitas coisas, mas é normal em tempo de crise. Falar em falta de intensidade nos treinos é patético, nunca vi isso, os nossos treinos até são bastante intensos. Quando as coisas correm menos bem diz-se muita coisa. Vimos o que se se passou com Tuchel no PSG, com Lampard no Chelsea. Tivemos uma crise de resultados, mas vamos continuar a trabalhar", garantiu Villas-Boas.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.