O Olympique de Marselha (OM) anunciou hoje a saída do diretor desportivo, o espanhol Andoni Zubizarreta, um ano antes do final do seu contrato, deixando no ar dúvidas sobre o futuro do treinador português André Villas-Boas.

Foi justamente o espanhol a escolher como treinador da equipa André Villas-Boas, o qual, em declarações proferidas em 15 de janeiro último, lhe manifestou publicamente o apoio, já depois de o clube ter contratado o inglês Paul Aldridge como consultor, o que foi entendido como uma intromissão nas atribuições do espanhol.

"Eu vim para o OM pela grandeza do clube, em primeiro lugar, e pelo Andon Zubizarreta, em segundo. Eu já tinha dito que o meu futuro está intimamente ligado ao futuro dele", fez saber Vilas-Boas nessa entrevista dada no início do ano.

O contrato de Zubizarreta, que chegou ao OM no outono de 2016 pelas mãos de Frank Mc Court, proprietário norte-americano do clube, e de Jacques-Henri Eyraud, presidente, terminava em junho de 2021.

"O OM anuncia a saída, por comum acordo, de Andoni Zubizarreta", escreveu o clube no comunicado que emitiu hoje, no qual informou também que está em curso a contratação de um novo diretor-geral.

O espanhol sai do Marselha a despeito do segundo lugar obtido pela equipa de Villas-Boas na altura em que o campeonato foi dado como terminado, e de uma qualificação para a Liga dos Campeões Europeus.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.