O português Luís Campos vai deixar do cargo de diretor para o futebol do Lille, na sequência da saída do presidente e proprietário do clube, Gerard López, que confirmou a decisão em comunicado enviado à imprensa francesa.

“Quando me tornei presidente, o clube estava em 17.º lugar [na Liga francesa]. Hoje, a equipa está a ter bons resultados e ocupa o primeiro lugar. Consegui o meu objetivo e acredito ser este o momento certo para um novo proprietário emergir”, refere López.

Na mesma nota, o agora ex-proprietário do clube gaulês informou que tanto ele como o português Luís Campos, responsável pelo departamento de futebol, vão abandonar as respetivas funções “com efeitos imediatos”.

O empresário hispano-luxemburguês adquiriu o Lille em junho de 2017, tendo na altura recrutado Luís Campos, que tinha sido coordenador-técnico no Mónaco.

López, que desde outubro é também acionista da SAD do Boavista, com a qual estabeleceu um protocolo, vendeu o Lille à empresa Callisto, sendo substituído por Olivier Létang na presidência do emblema gaulês.

O Lille, que conta no plantel com os portugueses Tiago Djaló, José Fonte, Xeka e Renato Sanches, lidera a Liga francesa com mais um ponto do que o segundo colocado, Paris Saint-Germain, quando estão decorridas 15 jornadas da prova.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.