Esta quarta-feira, Everton Cebolinha fez a antevisão ao encontro de amanhã frente ao Lech Poznan, a contar para a 5ª jornada da Liga Europa, e garantiu que ainda não atingiu o nível máximo de qualidade ao serviço dos encarnados.

"Esse golo deu-me confiança para fazer o que tenho feito na seleção do Brasil e fazer o que sei fazer melhor. Sabemos que todos os jogadores que vêm para a Europa passam por um processo de adaptação, o futebol europeu é diferente do que estava acostumado, mais de força, mais rápido e intenso. Tenho trabalhado para me adaptar o mais rapidamente possível e mostrar o que mostrei na Madeira. Ainda não é o meu nível máximo, tenho de trabalhar mais para continuar a crescer e ganhar confiança para ajudar a equipa", referiu.

Quanto ao regresso do companheiro Darwin Núñez, depois de ter estado afastado devido ao novo cornavírus, Everton destacou a importância de ter muitas opções disponíveis.

“É um grande jogador, sabemos a qualidade que tem e quantos mais jogadores tivermos à disposição, mais forte estará a nossa equipa. Ele vai acrescentar muito, como tem acrescentado nos outros jogos, e quem jogar vai dar tudo de si para que possamos sair vitoriosos”, assumiu.

Questionado sobre a gestão dos jogadores, Cebolinha lembrou que "quem joga no Benfica tem de estar preparado para estes ciclos. Prepararmo-nos, descansar o maior tempo possível para estar bem para jogos difíceis. É colocar o nosso jogo em prática, que qualidade nós temos e as coisas acontecem naturalmente."

O Benfica recebe os polacos do Lech Poznan esta quinta-feira, a partir das 20h00, no jogo da 5ª jornada do grupo D da Liga Europa, que pode garantir a passagem dos encarnados aos 16 avos de final da competição.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.