O Benfica começou da melhor forma a sua caminhada - que Jorge Jesus quer que seja longa - na Liga Europa, ao vencer no reduto do Lech Poznan por 4-2, com um hat-trick de Darwin que depois de tanto assistir os colegas assinou finalmente os seus primeiros golos pelas águias.

Pizzi fez o primeiro para as águias e Ishak assinou os dois golos do Lech, na partida que lançou os encarnados para a liderança do grupo D da Liga Europa.

O Jogo: Quando se abre o ketchup...

Existem algumas frases e expressões que permanecem na memória coletiva dos amantes de futebol muito depois de terem sido proferidas pela primeira vez. Cristiano Ronaldo é autor de uma delas quando em 2010, ao chegar ao Mundial da África do Sul sem marcar pela Seleção há 16 meses, afirmou em conferência de imprensa que não estava preocupado com a ausência de golos e usou uma metáfora que ainda nos vêm à memória nos dias de hoje: "Os golos são como o ketchup: quando aparecem, é tudo de uma vez".

Ora, não há melhor pedaço de sabedoria futebolística que melhor se aplique à exibição de Darwin na partida da última noite. Mas primeiro, comecemos pelo início.

Com André Almeida de fora por muito tempo devido à lesão contraída no jogo frente ao Rio Ave, Jorge Jesus foi obrigado a mexer no seu onze inicial e promoveu duas alterações face ao onze do último domingo. O técnico encarnado promoveu Gilberto e Taarabt à titularidade para a saída de Rafa, para além de André Almeida.

O Lech começou a partida a querer mostrar que não estava para brincadeiras e até foi o primeiro a causar perigo, mas como o perigo de pouco vale para o marcador, o Benfica tratou de colocar a bola lá dentro e ainda antes dos 10 minutos de jogo.

Waldschmidt, no interior da área tentou cruzar, mas a bola acabou desviada pelo braço de Dejewski e o árbitro da partida rapidamente apontou para a marca dos 11 metros. Pizzi, chamado a converter, fez o 1-0 aos nove minutos.

O Lech respondeu de imediato e chegou ao empate numa jogada de contra-ataque, com Czerwinski a isolar-se e a colocar em Ishak que rematou para o um igual aos 15 minutos.

A águia mostrava-se mais perigosa mas, tal como dissemos anteriormente, o perigo de pouco vale, e que o diga o Lech que ainda chegou a atirar uma bola à barra da baliza de Vlachodimos aos 23 minutos.

A superioridade do Benfica durante o primeiro tempo converteu-se no resultado aos 42 minutos, quando Darwin abriu o ketchup. Depois de vários jogos na I Liga a servir os colegas de equipa para os golos, o avançado uruguaio 'fartou-se' de distribuir golos e esta noite ficou com quase todos para ele.

Gilberto, pela direita, viu o uruguaio e cruza para o interior da grande área onde Darwin, bem elevado lá nas alturas, cabeceou para o 2-1 ainda antes do regresso aos balneários.

O Benfica acabava bem a primeira parte, mas não começou da melhor forma a segunda, quando sofreu o empate aos 48 minutos de novo por Ishak, após uma primeira defesa de Vlachodimos a remate de Kaminski.

A vantagem encarnada regressou via Darwin. Combinação com Everton, um túnel a um defesa do Lech e no frente a frente com o guarda-redes dos polacos o uruguaio não desperdiçou e fez o 2-3 aos 60 minutos.

Depois de sofrer o terceiro golo, o Lech pareceu perder gás por uns instantes mas as alterações promovidas por Dariusz Zuraw recarregaram a bateria da equipa que passou a estar por cima do jogo durante boa parte dos últimos 15 minutos de jogo, valeu Odysseas para evitar males maiores.

A tranquilidade surgiu por Darwin, que ainda tinha um resto de ketchup para gastar no jogo. Gilberto passou para Rafa que fez o cruzamento in extremis para o uruguaio que só teve de encostar junto ao segundo poste para completar o hat-trick, logo na sua estreia a marcar com a camisola do Benfica.

Fim do jogo, o Benfica regressa a casa com uma vitória inédita na Polónia e com três pontos na Liga Europa, com o alto patrocínio do 'ketchup' de Darwin.

Momento: Minuto 42 - Cabeçada de Darwin

Um momento que deixou o Benfica confortável antes do intervalo e que o avançado uruguaio não irá esquecer. Com um voo nas alturas e um cabeceamento uma cabeçada na bola, apontou o 2-1 e o primeiro da sua conta pessoal no Benfica.

O melhor: Darwin

Pelo andar deste texto, já parecia óbvio o destaque deste capítulo. O uruguaio já tinha vindo a mostrar a sua qualidade pela I Liga, mas foi preciso chegar à Liga Europa para finalmente começar a mostrar golos: e foram logo três.

O pior: Os "tremeliques" da defesa encarnada

Depois de marcar o terceiro golo, o Benfica viu o Lech crescer no jogo e a colocar muitos homens no ataque, uma situação com a qual as águias mostraram alguma dificuldade e não foram poucas as vezes que defesa encarnada se viu ultrapassada pelos polacos, que encontraram em Odysseas a única barreira intransponível para o golo.

Reações

Jorge Jesus: "Eu é que escolho os capitães"

Otamendi e a braçadeira de capitão: "Disse que ia defender a camisola do Benfica até ao fim"

Darwin e o hat-trick: "Significa muito para mim"

Everton: "Vamos ter uma serie de jogos longa e é importante estarmos entrosados"

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.