O avançado do Nápoles Lorenzo Insigne considerou hoje que a Itália tem condições para derrotar no sábado Portugal, em Milão, e assumir a liderança do grupo 3 da Liga das Nações A de futebol.

“Chegar ao primeiro lugar no grupo é difícil, mas não impossível. Nos jogos com a Ucrânia e a Polónia houve uma melhoria. Podemos colocar Portugal em apuros e temos de dar uma grande resposta aos nossos adeptos”, disse Insigne, em conferência de imprensa.

Nos primeiros sete jogos da ‘era’ do selecionador Roberto Mancini, que ‘pegou’ na seleção após a qualificação falhada para o Mundial2018, na Rússia, Insigne foi titular em cinco encontros, nos quais a Itália conquistou duas vitórias e três empates.

Insigne, de 27 anos, brincou com a sua estatura (1,63 metros), considerando que “há um monte de baixinhos com bons pés” e a fazer justiça à sua opinião está o facto de ser um dos indiscutíveis de Mancini para o setor ofensivo da seleção.

“É a minha melhor época. Podemos derrotar Portugal e chegar ao primeiro lugar do grupo”, reforçou Insigne, que prometeu honrar a camisola da seleção transalpina e ajudar, juntamente com os seus colegas, a “levar a Itália o mais alto possível”.

Portugal, que em 10 de setembro venceu a Itália por 1-0, no Estádio da Luz, em Lisboa, lidera o Grupo 3 da Liga das Nações A, com seis pontos, mais dois do que a seleção transalpina e mais cinco do que a lanterna-vermelha Polónia, já eliminada.

A equipa orientada por Fernando Santos precisa apenas de conquistar um empate em Milão para se qualificar para a ‘final four’ – que deverá organizar, em junho de 2019 -, mas mesmo uma derrota poderá ser retificada três dias mais tarde, em 20 de novembro, quando receber a Polónia, em Guimarães.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.