O selecionador francês Didier Deschamps não confirmou se Kylian Mbappé, a contas com problemas físicos, estará apto para defrontar Portugal este sábado, para a Liga das Nações.

"Vai fazer a primeira parte do treino e depois vamos ver, vou esperar o que acontece no treino e fazer o ponto da situação amanhã de manhã, antes de tomar decisões", disse o técnico na conferência de imprensa de antevisão da partida.

"Portugal vai fazer tudo para ganhar e nós também. Prever o que possa vir a acontecer é difícil. Provavelmente vai ser similar ao que tivemos, com as equipas muito táticas. Há um mês não houve golos, espero que para nós haja. As intenções vão estar lá. Não vimos cá para nos rebaixarmos. Vamos jogar de forma a criar problemas ao adversário, ter posse e ser eficazes. As duas equipas estiveram bem em outubro, amanhã logo se verá", projetou o técnico.

A recente derrota com a Finlândia também foi tema de conversa. "Não estava irritado. Mas nunca poderia ter um sorriso depois de uma derrota. Estávamos mobilizados, não correu como queríamos. O adversário impôs muito rigor e agressividade defensiva. Se nos vai servir de lição? Talvez. Mas é outro adversário, outro contexto. Portugal também sabe porque está aqui. E se houver uma vitória é decisivo, eu sei e eles também", disse.

Confrontado com a possibilidade de Cristiano Ronaldo vir a reforçar o Paris Saint-Germain na próxima temporada, Didier Deschamps admitiu que "no futebol tudo é possível".

"No futebol tudo é possível mas penso que ele está num grande clube. Ronaldo faz parte dos melhores do mundo, um jogador que faz o que ele fez, faz e é capaz de fazer, é natural que atraia muitos clubes. Agora, sobre ele ir para Paris não faço a menor ideia, não sei nada sobre isso, mas certamente que faz parte dos jogadores excecionais que melhoram com o passar dos anos. Faz parte dos melhores", elogiou.

Portugal e França jogam no sábado, a partir das 19h45, no Estádio da Luz, em Lisboa, num encontro que será dirigido pelo alemão Tobias Stieler.

As duas seleções têm ambas 10 pontos, mas Portugal lidera o grupo, com melhor diferença de golos (9-1 contra 7-3), quando faltam disputar duas rondas.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.