A Audiência Nacional Espanhola decidiu arquivar uma denúncia contra Lionel Messi por alegada fraude fiscal, burla, branqueamento de capital e assuntos relacionados com a Fundação Messi. Estava envolvidos também o pai do jogador, Jorge e o irmão Rodrigo.

A denúncia tinha sido feita por Federico Rettori, cidadão argentino que trabalhou na fundação.

A juíza María Tardón considerou que os fcatos relatados pelo denunciante não foram corroborados devido a ausência de provas.

A magistrada disse ainda que afirmações de Rettori, em grande parte tiveram origem "em uma ou mais notícias" publicadas na internet. A juíza María Tardón apontou ainda que parte das denúncias se referem a crimes supostamente cometidos na Argentina, que não podem ser investigados pela justiça espanhola, por questões de jurisdição.

Recorde-se que o astro foi condenado em 2016 por fraude fiscal, acabando por pagar uma multa de 2 milhões de euros. A pena de 21 meses acabou por ser comutada, depois de pagamento de mais 250 mil euros.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.