Apesar de resultados menos bons e posições incómodas na prova, o clássico da capital do país vai opor os sambilas 13º colocados com 13 pontos e os polícias 9º com 16 pts.

Trata-se de um desafio sem o carácter de outros tempos, onde pontificavam “estrelas” como Praia, Vata, Santinho e Salviano (Progresso), Mendinho, Túbia e Geri (Interclube).

Na ronda anterior o Interclube consentiu empate caseiro (0-0) diante do Wiliete de Benguela, enquanto o Progresso foi copiosamente derrotado pelo Cuando Cubango FC (0-3), na cidade do Cuito (Bié), recinto emprestado ao conjunto de Menongue.

Na edição passada desta competição os contendores empataram por na 8ª jornada (1-1) e na 20ª (0-0).

Esta partida devia disputar-se no estádio 22 de Junho em virtude do campo dos Coqueiros, casa do Progresso, estar ocupado por uma outra actividade.

Ainda sábado o Recreativo do Libolo (4º/24 pontos) recebe o aflito 1º de Maio de Benguela (15º/7), o Sagrada Esperança (11º/14) o Recreativo da Caála (12º/14).

No domingo, o Wiliete de Benguela (8º/17) enfrenta o Bravos do Maquis (6º/18) e o Ferrovia do Huambo (14º/10) o Santa Rita de Cássia (16º/7).

O jogo do líder 1º de Agosto (1º/30 pontos) e Sporting de Cabinda (7º/17), bem como do Petro de Luanda (2º/29) e Académica do Lobito (3º/25) apenas acontecem no dia 18, devido as respectivas participações na Taça dos Clubes Campeões africanos.

Nesta competição continental, o 1º de Agosto visita, no Cairo, o Zamalek do Egipto, para a segunda jornada do Grupo A, ao passo que o Petro recebe, em Luanda, o USMA da Argélia, na serie C.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.