Roberto Mancini, selecionador de futebol de Itália, está a viver “um dos momentos mais importantes” da carreira desportiva e espera, no domingo, na final do Euro2020, conseguir o título que nunca alcançou como jogador.

“É talvez um dos momentos mais importantes da minha carreira, em que tive a possibilidade de jogar numa seleção sub-21 e numa seleção absoluta fantásticas, mas não conseguimos ganhar”, disse o técnico, na conferência de imprensa da véspera da final de Londres, contra a Inglaterra.

Mancini relembrou as “seleções fortíssimas” de Itália que não conseguiram sucessos, nomeadamente a de 1990, uma das melhores do torneio mundial nesse ano, que integrou como avançado.

O técnico italiano está agora francamente contente pelo “trabalho feito” pelos seus jogadores, em que todos deram “100% ou mais para chegar à final”.

“A Inglaterra é forte, incluindo no banco [de suplentes], onde estão jogadores muito bons. Mas nós também somos fortes. Raheem Sterling melhorou muito, é rápido, vamos ter de ter cuidado com ele. Mas são todos bons, treinadores incluídos”, disse Mancini.

A nível físico, os ingleses “são mais fortes”, mas o futebol “joga-se com a bola no solo”, prosseguiu: “Por vezes, ganha o mais pequeno e espero sejamos nós os ganhadores, vamos dar tudo por isso”.

“Será uma partida muito difícil, mas temos de pensar no nosso jogo. Será a última e se queremos desfrutar, é amanhã [domingo]. Depois, os rapazes vão de férias, mas podemos divertir-nos”, acrescentou.

O defesa Giorgio Chiellini, capitão da seleção transalpina, afirmou que jogos como o de domingo, em Wembley, “são especiais, porque podem não voltar a acontecer na carreira”.

A seleção italiana “está a um centímetro” da glória, prosseguiu o central, para quem “é uma sorte incrível poder estar neste jogo”.

“Estamos a fruir esta aventura, respiramos algo de diferente. Falta o último centímetro e temos de o alcançar, todos juntos”, acrescentou o capitão dos italianos.

Para Chiellini, estão na final as seleções “que mais o mereceram”, mesmo que reconheça que a Itália não estava tão confiante assim, de início.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.