Um golo do suplente Christian Eriksen, aos 90+7 minutos, ditou esta terça-feira a reviravolta do Inter de Milão sobre o rival AC Milan (2-1), que permitiu aos ‘nerazzurri’ apurarem-se para as meias-finais da Taça de Itália de futebol.

No primeiro embate dos ‘quartos’, o AC Milan, que contou com os portugueses Diogo Dalot e Rafael Leão no ‘onze’, adiantou-se no marcador aos 31 minutos, por intermédio do ‘inevitável’ Zlatan Ibrahimovic, que anotou o 10.º tento da carreira frente à equipa que representou entre 2006 e 2009.

Contudo, o experiente avançado sueco, de 39 anos, acabou por ser expulso no segundo tempo, por acumulação de amarelos, depois de já ter visto um primeiro cartão em cima do intervalo, na sequência de um desentendimento com Romelu Lukaku.

Com 10 elementos, o Milan foi resistindo ao ‘assalto’ do Inter, só que os ‘nerazzurri’ conseguiram capitalizar o domínio e empataram, aos 71 minutos, através de uma grande penalidade convertida por Lukaku, a castigar falta de Rafael Leão sobre Nicolò Barella.

Aos 88 minutos, Antonio Conte lançou Christian Eriksen na partida e seria precisamente o médio dinamarquês a decidir o dérbi milanês, que teve 10 minutos de compensação, devido à lesão do árbitro Paolo Valeri.

O guarda-redes do Milan, o romeno Tatarusanu, foi crucial a evitar os golos de Lautaro Martínez e Lukaku em cima dos 90 minutos, mas nada pôde fazer perante o livre perfeito executado por Eriksen, aos 90+7, que assegurou a passagem do Inter à próxima fase.

Nas meias-finais da Taça de Itália, o Inter vai defrontar o vencedor do Juventus-SPAL, que está agendado para quarta-feira. No mesmo dia, a Atalanta recebe a Lazio, enquanto o derradeiro encontro dos quartos de final joga-se na quinta-feira, entre Nápoles e Spezia.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.