O ucraniano Andriy Artym está a treinar com o Clube de Futebol os Belenenses, onde mantém a forma física, depois de fugir da guerra na Ucrânia. O guardião natural de Lviv representava o Ahrobiznes, equipa da segunda divisão ucraniana, mas foi obrigado a fugir quando a Rússia invadiu o país.

O guarda-redes de 22 anos chegou recentemente a Portugal e foi recebido de "braços abertos", no Estádio do Restelo, pelo plantel treinado por Hugo Martins. Na equipa da Cruz de Cristo, Andriy Artym vai mantendo a forma física, enquanto assiste de longe a destruição do seu país por parte da Rússia.

A Rússia lançou em 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que matou pelo menos 1.611 civis, incluindo 131 crianças, e feriu 2.227, entre os quais 191 menores, segundo os mais recentes dados da ONU, que alerta para a probabilidade de o número real de vítimas civis ser muito maior.

A guerra já causou um número indeterminado de baixas militares e a fuga de mais de 11 milhões de pessoas, das quais 4,3 milhões para os países vizinhos.

Esta é a pior crise de refugiados na Europa desde a II Guerra Mundial (1939-1945) e as Nações Unidas calculam que cerca de 13 milhões de pessoas necessitam de assistência humanitária.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.