Bancadas vazias, máscaras, festejos com cotovelo. A Bundesliga inaugurou uma nova era do futebol como a conhecemos, com regras novas e procedimentos que podem servir para se lançar o que resta dos outros campeonatos europeus, interrompidos pela pandemia de COVID-19.

Na tarde deste sábado, foram realizados cinco dos nove jogos da 26.ª jornada da Bundesliga, com o Dortmund a regressar em grande, goleando o Schalke04 por 4-0, no dérbi do Vale do Ruhr. O lateral português Raphael Guerreiro esteve em evidência, com dois golos. Haaland também marcou.

O que mais chamou atenção neste regresso da Bundesliga, 66 dias depois de ter sido interrompida devido a pandemia de COVID-19, foi o eco dos gritos dos jogadores nas bancadas vazias. Foi desolador ver o dérbi de Ruhr no majestoso Signal Induna Park sem adeptos. Houve muitos golos mas faltou alma ao futebol.

Os quatro tentos do encontro mereciam mais. Mereciam público mas também celebrações a condizer. Mas é preciso seguir com o protocolo desenhado pelas autoridades, de modo a travar a propagação da COVID-19. A exuberância dos festejos teve de ficar para outras ocasiões. Pequenos toques com o cotovelo e alguns sorrisos eram a prova da felicidade dos jogadores.

E, neste regresso da Bundesliga, não podia faltar o golo do fenómeno Erling Braut Haaland, o homem do primeiro golo neste regresso da Bundesliga. Depois de algumas ameaças, o norueguês aproveitou um belo passe de Thorgan Hazard para finalizar de primeira na área, abrindo marcador para o Dortmund aos 29 minutos. O jovem prodígio norueguês de 19 anos tinha marcado 12 golos em 11 jogos desde a chegada ao Borussia Dortmund em janeiro.

Mas esta seria também a tarde de um português. O 3-5-2 de Lucien Favre ajuda a projetar os laterais, sempre prontos para atacar. E aí sobressai o luso Raphael Guerreiro, autor do segundo golo dos 'amarelos'. O lance nasce de uma reposição errada do guarda-redes Schubert, Dahoud ganhou a bola e colocou em Brandt que esperou a passagem de Guerreiro antes de o colocar a bola nos pés. O português recebeu e disparou dentro da área, fazendo o 2-0 aos 45.

Mas os golos podiam chegar mais cedo. Aos 36, Guerreiro desperdiçou uma soberana oportunidade, após grande trabalho de Hakimi. Antes, aos 26, tinha sido Burki a salvar o Dortmund, negando o golo a Caligiuri.

Ao intervalo, David Wagner, técnico do Schalke04, aproveitou para lançar Guido Burgstaller e Rabbi Matondo nos postos de Jean-Clair Todibo e de Benito Raman, numa tentativa de espevitar a sua equipa.

A vencer, o Borussia Dortmund baixou as linhas, recuou no terreno e deu iniciativa ao Schalke04, para depois 'ferir' os rivais do Ruhr no contra-ataque. E foi o que aconteceu aos 48 minutos. Haaland foi mais rápido que Sané e lançou Brandt na direita, o extremo correu com a bola e serviu Thorgan Hazard no outro lado. O belga recebeu e bateu Schubert pela terceira vez.

Aos 63 minutos, 4-0, novamente em contra-ataque. Raphael Guerreiro desceu no seu corredor, serviu Haaland que, vendo a desmarcação do português, colocou-lhe de pronto a bola nos pés, deixando o lateral isolado. Com apenas dois toques, Raphael Guerreiro colocou a bola no fundo da baliza, bisando no encontro e fazendo o 4-0.

Até ao final, destaque para um cabeceamento de Sané por cima da baliza de Burki e algumas tentativas do Dortmund em fazer mais um golo.

No final, os jogadores do Borussia Dortmund deram a volta ao campo, agradecendo ao público que devia estar mas não esteve nas bancadas, devido as restrições das autoridades sanitárias da Alemanha. Mas os jogadores agradeceram como se lá estivessem os mais de 80 mil espetadores que costumam lotar o Signal Induna Park.

Outra novidade foi a estreia das cinco substituições por jogo. O técnico do Schalke04 esgotou-as todas.

Com este triunfo claro por 4-0, o Dortmund colocou-se a apenas um ponto do líder Bayern Munique, que apenas entre em campo domingo, com uma visita ao terreno do União Berlim.

Noutros encontros já disputados este sábado, Ausburgo e Wolfsburgo empataram a uma bola, Fortuna Düsseldorf e Paderborn também empataram, mas sem golos, enquanto o Hertha de Berlim foi a casa do Hoffenheim vencer por 3-0. Outra igualdade foi registada entre Leipzig e Freiburg (1 - 1).

Ainda este sábado, o Eintracht Frankfurt de André Silva e Gonçalo Paciência (que está lesionado) recebe o Borussia Mönchengladbach.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.