Um tribunal sul-coreano ordenou um promotor local esta terça-feira a compensar os fãs pela ausência de Cristiano Ronaldo num jogo amigável em Seul no ano passado.

A estrela da Juventus ficou no banco durante um empate a três bolas com a equipa 'All-Stars' da Liga Sul-Coreana 'K-League' no Estádio do Mundial em Seul, no passa mês de julho, apesar dos pedidos do estádio lotado com 65.000 pessoas.

'The Festa' o promotor do jogo, promoveu anúncios com o avançado português.

Os bilhetes - com o custos entre os 30.000 won sul-coreanos (aprox. 23€) e os 400.000 (aprox. 305€) - esgotaram em menos de três minutos, com muitos ansiosos por verem a super-estrela em ação.

Dois fãs processaram a 'The Festa', acusando-os de publicidade enganosa, e o Tribunal Distrital de Incheon puniu a promotora a pagar 371.000 won (apox. 282€) a cada um, segundo reporta um agência de noticias local.

Nenhum processo foi lançado contra Ronaldo ou contra a Juventus.

A frustração dos fãs sul-coreanos 'cunhou' uma nova expressão online - "fazer como o Ronaldo" - para criticar alguém que procura benefícios sem cumprir o que prometeu.

"Se ele tivesse jogado só 10 minutos, toda a gente tinha ido para casa contente", escreveu um utilizador no Naver, o maior site do país.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.