As autoridades judiciais argentinas realizaram hoje buscas no apartamento de Maximiliano Trimarchi, motorista de Diego Maradona, no âmbito da investigação por alegada negligência na morte do ex-futebolista argentino, ocorrida em 25 de novembro.

Em comunicado, a procuradoria-geral de San Isidro, refere que as buscas, durante as quais foi apreendido o telemóvel do motorista, foram ordenadas depois de saber que Trimarchi estava junto de Maradona quando este morreu, na sua casa, em San André, na província de Buenos Aires.

A polícia já realizou perícias aos telemóveis de Leopoldo Luque, médico de Maradona, que participou na operação a um hematoma subdural a que o antigo futebolista foi submetido no início de novembro, e da psiquiatra Agustina Cosachov.

Dois dias após a morte de Maradona, de 60 anos, a justiça argentina abriu um inquérito para determinar se houve negligência médica na assistência ao antigo futebolista.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.