Os clubes de futebol vão passar a ter um limite no número de jogadores emprestados a partir de 2022/23 e também na duração dessas transferências.

De acordo com a FIFA, a partir de 2022/23, todos os clubes só poderão emprestar um máximo de oito jogadores e só poderão ter no plantel oito futebolistas cedidos temporariamente por outros emblemas. Esse número será reduzido para sete em 2023/24 e ficará definido em seis em 2024/25.

Destas novas regras da FIFA ficam isentos todos os jogadores até aos 21 anos, bem como os futebolistas que fizeram toda a formação no clube com que ainda têm contrato.

A FIFA acrescentou que todos os empréstimos têm de ter uma duração mínima de seis meses e que não podem ultrapassar um ano. Ou seja, acabaram os empréstimos de duas temporadas.

"Com estas medidas, a FIFA quer desenvolver os jovens jogadores, promover o equilíbrio competitivo e evitar a acumulação de jogadores nos clubes, situação que tem sido cada vez mais frequente", diz o organismo que rege o futebol mundial, em comunicado.

Sporting entra ao serviço com vários casos por resolver: Os jogadores que não entram nas contas de Amorim
Sporting entra ao serviço com vários casos por resolver: Os jogadores que não entram nas contas de Amorim
Ver artigo

A FIFA vai também limitar o número de empréstimos entre os mesmos dois clubes, com um máximo de três jogadores para ceder ou receber.

Além disso, um jogador emprestado não poderá ser emprestado a outro clube na mesma época desportiva, ou seja, cada jogador deverá ser emprestado a um único clube numa temporada.

Os clubes terão ainda de assinar um acordo escrito onde ficam definidos os termos do empréstimo, incluindo a duração e as condições financeiras.

A FIFA deu três anos às associações nacionais para que preparem e implementem um sistema “em linha” com a nova realidade.

As medidas fazem parte da reforma geral do sistema de transferências que o organismo iniciou em 2017, mas que foram atrasadas devido à pandemia da COVID-19. As novas medidas da FIFA visam "desenvolver os jovens jogadores, promover o equilíbrio competitivo e evitar a acumulação de jogadores nos clubes, situação que tem sido cada vez mais frequente".

As novas regras entram em vigor a partir da próxima  sexta-feira, 01 de julho de 2022.

Novas regras afetam 'grandes' de Portugal

As novas medidas vão influenciar os 'três grandes' de Portugal, emblemas que por, norma, têm vários jogadores emprestados a outros clubes todos os anos. Para 2022/23, Sporting e Benfica são que mais sofrem com as novas medidas.

FOTOS: Os emprestados que não contam no Benfica e os que podem ser dispensados por Roger Schmidt
FOTOS: Os emprestados que não contam no Benfica e os que podem ser dispensados por Roger Schmidt
Ver artigo

O Sporting tinha 23 emprestados, sendo que resolveu Nuno Mendes: o PSG exerceu a opção de compra sobre o jovem lateral.

Pedro Mendes (Rio Ave), Eduardo Quaresma (Tondela), Rafael Camacho (BSAD), Pedro Marques (Famalicão), Tiago Ilori (Boavista), Luiz Phellype (Santa Clara e OFI Creta), Bruno Paz (Farense), Rodrigo Rêgo (Varzim), Bruno Tavares (Varzim), Filipe Chaby (Nacional), Anthony Walker (Barreirense), Sporar (Middlesbrough), Rodrigo Battaglia (Maiorca), Gonzalo Plata (Valladolid), Eduardo Henrique (Al Raed), Idrissa Doumbia (Zulte Waregem), Joelson Fernandes (Basileia), Marco Túlio (CSA), Carlos Jatobá (Santo André), Tiago Tomás (Estugarda), Jovane Cabral (Lazio) e Geny Catamo (V. Guimarães) eram os outros atletas cedidos.

Os Encarnados tiveram 19 jogadores emprestados a outros emblemas em 2021/22: Jota (Celtic), Nuno Santos (Paços Ferreira), Tiago Dantas (Tondela), Carlos Vinicius (PSV Eindhoven, dois anos de empréstimo), Pedro Pereira (Monza), Gedson Fernandes (Rizespor, entretanto já vendido ao Besiktas), Pizzi (Basaksehir), Chiquinho (Braga e Girensunspor), Vukotic (Boavista), Tiago Araújo (Arouca), João Ferreira (V. Guimarães), Gabriel (Al Gharafa), Tomás Tavares (Basileia), Florentino Luís (Getafe), Ebuehi (Veneza), Conti (América Mineiro), Yony González (Deportivo Cali), Vasco Paciência (Grasshoppers), Ferro (Hadjuk Split), Gedson Fernandes (Caykur Rizespor)

Na última época FC Porto tinha nove jogadores emprestados: Loum (Alavés), João Pedro (Corinthians), Sérgio Oliveira (AS Roma), Carraça (BSAD), Diogo Leite (SC Braga), Romário Baró (Estoril), Nakajima (Portimonense), Rodrigo Conceição (Moreirense), Nanu (FC Dallas, MLS).

*Com Lusa

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.