A UEFA decidiu banir, pelo menos por uma época, os clubes e as seleções russas das provas europeias de futebol e futsal,  devido à invasão da Ucrânia, anunciou hoje o organismo.

Com esta decisão, Portugal consegue o apuramento para a fase final do Europeu feminino de 2022, depois de ter sido afastado pelas russas no play-off.

Portugal vai assim participar pela segunda vez num Europeu de futebol feminino, depois de ter estado na edição de 2017, na qual venceu uma partida e perdeu duas, não passando a fase de grupos. As lusas vão estar inseridas no Grupo C da prova que irá decorrer entre 6 e 31 de julho em Inglaterra.

Na próxima época, nenhum clube afiliado na federação russa irá participar nas proas de clubes da UEFA: Liga dos Campeões, Liga Europa, Liga Conferência e UEFA Youth League.

Da reunião do Comité Executivo da UEFA saíram várias decisões com forte impacto no futebol russo.

A Rússia também vê-se afastada da Liga das Nações 2022/23, onde estava inserida no Grupo 2 da Liga B. A seleção ficará automaticamente no quarto lugar nesse grupo cairá uma divisão no final da época 2022/23.

A seleção feminina russa também está afastada do apuramento para o Mundial2023. A seleção não realizou os jogos que tinha agendado para abril no Grupo E (composta por Dinamarca, Bósnia e Herzegovina, Montenegro, Malta e Azerbaijão) devido à suspensão. Os seus resultados foram considerados nulos. Assim, este grupo de qualificação ficará apenas com cinco equipas.

Os sub-21 russos, que também não fizeram os seus jogos marcados para março no Grupo C do apuramento para o Euro de sub-21 masculinos (grupo formado por Espanha, Eslováquia, Malta, Lituânia e Irlanda do Norte), viu todos os seus resultados na qualificação serem considerados nulos. O grupo ficará apenas com cinco equipas.

A próxima época também não terá qualquer clube russo nas provas de clubes da UEFA. O organismo terá de reajustar a lista de acesso às suas provas masculinas e femininas. Além disso, a Rússia receberá um número de pontos de coeficiente equivalente ao número mais baixo que amealhou em qualquer uma das últimas cinco temporadas, ou seja, 4.333 pontos para o coeficiente de clubes em masculino e 1.750 para o coeficiente de clubes no futebol feminino, para efeitos de cálculo de pontos para a temporada 2022/23.

No futsal, a Hungria (terminou em segundo no Grupo 1 da Ronda Principal, vencida pela Rússia) irá ocupar o lugar da Rússia no Europeu de 2022, agendado para 1 e 3 de julho em Portugal.

Devido à intervenção militar russa na Ucrânia, a segunda edição do Europeu de futsal feminino já tinha sido adiada para o início de julho - 01 a 03 daquele mês -, depois de ter estado inicialmente marcada entre 25 a 27 de março.

Além da Hungria, que agora substitui a Rússia depois de ter sido segunda no Grupo 1 da ronda principal de qualificação, vão participar no torneio Portugal, Espanha e Ucrânia.

Ainda no futsal, o país viu-se impedido de ter clubes nas provas da UEFA na época 2022/23. A Rússia também foi afastada da Qualificação Europeia para o Mundial de futsal de 2024 e o seu lugar na fase de grupos da Ronda Principal será ocupado pela Noruega, que foi a melhor terceira classificada da Ronda Preliminar.

O Comité Executivo da UEFA decidiu ainda que a Rússia será excluída da qualificação para o Europeu feminino de futsal de 2023.

Outra decisão importante do Comité Executivo da UEFA foi o afastamento da candidatura apresentada pela Rússia para acolher o Euro 2028 ou 2032.

"O Comité Executivo da UEFA declarou a proposta da União Russa de Futebol para receber o Euro2028 ou o Euro2032 não elegível", lê-se no comunicado da UEFA.

Para o organismo, "dada a incerteza de quando a suspensão da federação russa será levantada", aceitar a proposta de candidatura "iria contra a decisão de 28 de fevereiro do Comité Executivo, de suspender todos os representantes russos de participar nas competições da UEFA".

Em 23 de março, a Rússia tinha declarado o interesse em organizar o Campeonato da Europa de futebol em 2028 ou 2032, numa altura em que os clubes russos e as seleções estão afastadas das competições.

O comité executivo da federação russa de futebol decidiu “apoiar a decisão de declarar interesse” na organização dos torneios de 2028 ou 2032, anunciou o organismo, que não adiantou quando a proposta será formalizada, nem se tem preferência por alguma das edições do Europeu.

A ofensiva militar lançada na madrugada de 24 de fevereiro pela Rússia na Ucrânia causou já a fuga de mais de 13 milhões de pessoas de suas casas – mais de 7,7 milhões de deslocados internos e mais de 5,5 milhões para os países vizinhos -, de acordo com os mais recentes dados da ONU, que classifica esta crise de refugiados como a pior na Europa desde a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.