Os ex-futebolistas Vítor Baía, Juskowiak, Karagounis e Óliver Torres participam na campanha para a eliminação da violência contra as mulheres, renovada hoje por FIFA, Organização Mundial de Saúde, Comissão Europeia e grupos de desporto do Parlamento Europeu.

O anúncio da nova cooperação entre estas instituições ocorre no dia internacional para a eliminação da violência contra as mulheres, tendo em vista “aumentar a sensibilização para o risco da violência doméstica e apelar para o fim da violência contra mulheres e crianças”, lê-se no comunicado da FIFA.

“A violência não tem lugar na nossa sociedade, e desporto e futebol não são exceção. A FIFA está totalmente empenhada em continuar o trabalho com as principais organizações internacionais para ajudar a acabar com este flagelo, usando o futebol como uma plataforma para aumentar a sensibilização sobre este e outros problemas importantes que a sociedade enfrenta hoje”, afirmou Gianni Infantino, presidente do organismo que rege o futebol mundial.

O diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, apelou ao acompanhamento das vítimas, a fim de assegurar “o apoio e serviços essenciais de que precisam em todos os momentos”.

Já a comissária para a Igualdade da União Europeia, Helena Dalli, estabeleceu um paralelismo entre a violência doméstica e a pandemia de covid-19: “Esta pandemia é um teste para a humanidade. Ela aumentou a exposição de mulheres e crianças à violência doméstica. Temos de erradicar esta outra pandemia”.

A campanha vai ser divulgada através da FIFA e das 211 federações-membro do organismo de cúpula do futebol, com a referência #SafeHome, com declarações de 19 futebolistas e antigos jogadores, entre os quais Vítor Baía, o polaco Juskowiak, que jogou no Sporting, o grego Karagounis, que alinhou no Benfica, e o espanhol Óliver Torres, ex-jogador do FC Porto, mas também Arbeloa, Fadiga, David James, Materazzi e Mikaël Silvestre, entre outros.

Além destas mensagens de sensibilização, a campanha visa também os tomadores de decisão, nomeadamente através de recomendações aos governos, para prevenir e mitigar a violência contra as mulheres.

FIFA e OMS têm outras campanhas em conjunto, casos da “Passe a mensagem para derrotar o coronavírus”, desde março último, e a #BeActive, lançada em abril, para promover hábitos de vida saudável em casa durante a pandemia.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.