A final da WGR Master League de CS: GO, que deu a vitória e o apuramento da Offset para o torneio internacional, foi um aperitivo para um fim-de-semana repleto de desportos eletrónicos do MOCHE XL ESPORTS. A primeira partida “à sério” de Counter-Strike: Global Operations colocou frente-a-frente a equipa russa Virtus.Pro e a germânica BIG. À espera do vencedor estaria a equipa Windigo para a meia-final de domingo, em vista a conquista do grande trofeu, e claro um valor monetário de um prize pool de 75.000 dólares.

A Virtus.Pro, que escolheu o primeiro mapa Mirage, alinhou com Snax, Michu, Okoliciouz, Vegi e Snatchie, enquanto o seu adversário BIG (que apostou no Dust 2 para a segunda ronda) colocou no campo de batalha Denis, Gobb, TabseN, Xantares e TiziaN. Para o mapa do desempate foi escolhido o Train.

A equipa russa entrou a “pés juntos” na partida, tendo vencido a ronda inaugural de pistolas e somado as primeiras 7 rondas sem resposta, metendo respeito ao adversário, destacando-se Michu e o “miúdo” Vegi como principais MVP dos primeiros embates. A equipa BIG apenas estreou o marcador na oitava ronda, revelando a dificuldade a desenvolver o seu jogo no mapa escolhido pelo adversário. A equipa viria a pontuar na ronda seguinte, ameaçando voltar à partida, mas apenas serviu para voltar a acordar os jogadores da Virtus.Pro que voltou ao marcador.

A primeira volta ficaria 10-5 para os Virtus.Pro no reset para a nova ronda das pistolas. Ainda havia espaço para uma eventual reviravolta da equipa alemã que não estava nos seus melhores dias. Isto se os russos facilitassem, o que não aconteceu, e tal como o início do mapa, a Virtus “chacinou” a sua adversária, estabelecendo o resultado para o primeiro mapa de 16-5.

Consolidando o primeiro mapa que a Virtus escolheu, as espectativas para a desforra no segundo cenário eram elevadas. Mas a equipa russa mostrou mais uma vez estar à altura e pontuou na ronda de pistolas, estreando o marcador no Dust 2. Ainda assim a história foi um pouco diferente do primeiro jogo, com a partida a revelar-se mais equilibrada nas primeiras rondas. Mas os russos foram cavando mais fundo o poço da diferença na pontuação, chegando à décima ronda a ganhar 7-2. Os BIG ainda não estavam preparados para abrir mão da partida e ter uma oportunidade de passar à fase seguinte do torneio e esforçaram-se por alterar o quadro de pontuação, conseguindo reduzir para a margem mínima o resultado da primeira parte para 8-7. Tudo em aberto para a ronda de pistols seguinte.

MOCHE XL ESPORTS BIG Vs Virtus.Pro

A BIG conseguiria marcar novamente no início da segunda parte e anular o resultado a 8-8, e passar para a frente nas duas seguintes, demonstrando a razão de ter escolhido este mapa. As batalhas finais foram bastante reunidas, com as equipas a acabaram a partida em 15-15, levando-a para prolongamento. Recuperação impressionante da equipa russa, que chegou a estar a perder por 10-15, conseguindo o overtime. Se os BIG tiveram o mapa na “mão”, no prolongamento os Virtus.Pro não deram qualquer hipótese e registaram os quatro pontos necessários para carimbar a passagem para a próxima fase do torneio MOCHE XL ESPORTS e jogar contra os Windigo na primeira meia-final de domingo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.