Para ter ideia do crescimento das receitas da gigante Tencent, os gastos em coisas como power-ups, skins e acessórios para os objetos e personagens, apenas para a versão Mobile de Player Unknown’s Battle Ground, foram de 232 milhões de dólares. O valor corresponde a três vezes mais o correspondente a março do ano passado. A justificação é o isolamento devido à pandemia de COVID-19, que fez crescer a procura de videojogos, nomeadamente as propostas competitivas e em formato free-to-play disponíveis no mercado.

Segundo avança a Reuters, as receitas da Tencent Holdings cresceram 26%, superando todas as previsões da empresa, correspondendo a um valor de 4 mil milhões de dólares. O negócio dos videojogos da empresa cresceu 31% e os títulos mais populares foram o PUBG Mobile e Honor of Kings, ambos para equipamentos móveis. No entanto, a empresa está consciente que este boom é temporário, ainda que espere que as atividades de consumo normalizem quando as pessoas regressarem ao trabalho.

Também a publicidade online cresceu 32%, mesmo em tempos de contenção, mas por outro lado, os anúncios nos canais de mídia caíram 10%, devido às receitas baixas das suas plataformas de vídeo e notícias.

Para além do gaming, também a publicidade de apps educacionais subiram, como o WeChat, levando a um crescimento de 47% das receitas oriundas das redes sociais.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.