O tenista Rafael Nadal conquistou hoje o torneio de Barcelona pela 12.ª vez, ao vencer o grego Stefanos Tsitsipas, numa final equilibrada, que ‘caiu’ para o lado do espanhol 6-4, 6-7 (6-8) e 7-5.

O jogador maiorquino, número três mundial, precisou de três horas e 38 minutos, e de salvar ainda um ‘match point’ na fase final do terceiro ‘set’, para imperar diante do helénico (5.º), que já este ano venceu Nadal nos quartos de final do Open da Austrália.

O recente campeão de Monte Carlo vinha de uma série de nove triunfos seguidos, interrompida hoje na terra batida de Barcelona, onde Tsitsipas chegou a dispor de um ‘break’ de vantagem, quer no primeiro quer no segundo parcial.

Após o ‘suado’ triunfo, Nadal não escondeu o “grande significado de jogar e vencer em Barcelona”, considerando que “melhorou muito ao longo da semana para alcançar um título que significa muito”.

Esta partida vitoriosa para Nadal é já a mais longa desta temporada – e a final à melhor de três ‘sets’ mais demorada desde, pelo menos, 1991, ano em que a ATP começou a compilar este tipo de estatística -, tendo superado a de sábado entre Novak Djokovic, líder da hierarquia, e Aslan Karatsev, nas meias-finais em Belgrado, e vai valer ao maiorquino a subida de um lugar no ‘ranking’, por troca com o russo Daniil Medvedev.

Além de ser ao primeiro título do ano para o espanhol, a prova ATP 500 é, agora, a segunda do circuito que o espanhol venceu mais vezes (12), com o ‘major’ francês Roland Garros (13) a destacar-se na sala de troféus.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.