A seleção portuguesa de râguebi alcançou hoje a primeira vitória no apuramento para o Mundial de 2023, ao bater a Espanha por 43-28, no Jamor, num encontro emotivo e com 10 ensaios, seis dos quais para Portugal.

A tarde só não foi perfeita para os ‘lobos’ porque, ao não conseguir uma diferença de pelo menos três ensaios (6-4) não conseguiu somar o ponto de bónus ofensivo, mas o lado positivo é que também não permitiu que a Espanha lograsse a bonificação defensiva, o que aconteceu pela primeira vez neste Europe Championship 2020.

Portugal continua a ter muitas dificuldades nas fases estáticas e a Espanha sabia disso, explorando esse recurso para se adiantar com dois ensaios nos primeiros 16 minutos e deixar a equipa orientada por Patrice Lagisquet ainda mais pressionada.

Porém, a seleção reagiu bem a essa pressão, disciplinou-se e começou a explanar os seus pontos fortes, nomeadamente o jogo rápido à mão, pelas linhas atrasadas, e constantes solicitações ao pé, para as costas da defensiva espanhola a ‘pedir’ a chegada veloz das linhas de três quartos.

Os ensaios de Rafael Simões (28 minutos) e Nuno Sousa Guedes (40+1) só não impediram a desvantagem (21-14) ao intervalo porque os homens de Santiago Santos ainda fizeram o terceiro toque de meta antes do descanso.

Depois, a Espanha voltou a denotar graves problemas disciplinares, vendo dois amarelos e um vermelho direto entre os 47 e os 62 minutos, que deixaram Portugal em superioridade numérica durante mais de meia hora.

Rodrigo Marta (46), Raffaele Storti (54) e Samuel Marques (67) aproveitaram da melhor forma para continuar a somar ensaios, mas Portugal precisa mesmo de ser mais eficaz nas fases estáticas para não consentir ensaios em superioridade numérica, como foi o de Manuel Ordas (73).

Francisco Fernandes (79) ainda fez o sexto ensaio para Portugal, mas já não houve tempo para alcançar mais um toque de meta que permitisse os três ensaios de diferença e o consequente bónus ofensivo.

Com o triunfo, Portugal soma, agora, cinco pontos no Europe Championship 2020 e segue em terceiro lugar, a quatro pontos da Roménia e a nove da Geórgia.

Jogo no Campo A do Centro de Alto Rendimento do Jamor, em Oeiras.

Portugal - Espanha, 43-28.

Ao intervalo: 14-21.

Sob arbitragem do francês Ludovic Cayre, as equipas alinharam:

- Portugal: Geoffrey Moïse, Mike Tadjer, Anthony Alves, José Madeira, Eric dos Santos, João Granate, Manuel Picão, Rafael Simões, Samuel Marques, Jerónimo Portela, Rodrigo Marta, Tomás Appleton, José Lima, Raffaele Storti e Nuno Sousa Guedes.

Jogaram ainda: Francisco Fernandes, Loic Bournonville, Diogo Hasse Ferreira, Duarte Torgal, Francisco Sousa, Théo Entraigues, Jorge Abecassis e Dany Antunes.

Ensaios (6): Rafael Simões (28), Nuno Sousa Guedes (40+1), Rodrigo Marta (46), Raffaele Storti (54), Samuel Marques (67), Francisco Fernandes (79).

Conversões (5): Samuel Marques (29, 40+2, 47, 55, 68).

Penalidades (1): Samuel Marques (62).

Treinador: Patrice Lagisquet

- Espanha: Fernando Lopez, Marco Pinto, Jon Zabala, Víctor Sánchez, Manuel Mora, Lucas Guillaume, Ilatia Gavidi, Gautier Gibouin, Guillaume Rouet, Manuel Ordas, Fabien Perrin, Eduardo Guemes, Alvar Gimeno, Bradley Linklater e Charlie Malié.

Jogaram ainda: Thierry Futeu, Vicente del Hoyo, Victor Aboitiz, Aníbal Fernando Nonan, Matthew Foulds, Tomás Munilla, Richard Stewart e Jordi Jorba.

Ensaios (4): Marco Pinto (04), Guillaume Rouet (16), Charlie Malié (37), Manuel Ordas (72).

Conversões (4): Manuel Ordas (05, 17, 38, 73).

Treinador: Santiago Santos

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Samuel Marques (10), José Madeira (17), Thierry Futeu (47) e Charlie Malié (62). Cartão vermelho para Fabien Perrin (51, direto).

Assistência: jogo disputado à porta fechada devido à pandemia de covid-19.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.