O belga Thierry Neuville (Hyundai i20) está oficialmente fora do Rali de Portugal, depois do acidente sofrido na sétima das oito especiais previstas para este primeiro dia de prova.

O belga bateu no morro exterior da pista no troço de Mortágua, perto do quilómetro 15 dos 18 da especial, danificando a suspensão traseira direita do seu i20.

Apesar de ter podido recolocar o carro nas quatro rodas e terminar o troço, os danos sofridos não permitiam que Neuville prosseguisse rumo a Lousada, onde esta tarde se disputa a superespecial que encerra o dia.

"Infelizmente, tivemos de abandonar depois de uma nota [de navegação] demasiado otimista na sétima especial", explicou o piloto belga, em declarações enviadas à agência Lusa pela assessoria de imprensa da equipa da marca coreana.

Neuville ocupava a segunda posição na altura do acidente.

"Começámos muito bem esta manhã apesar da nossa posição em pista [segundo] e o objetivo era claramente lutar pela vitória. Estava tudo a correr de acordo com o planeado até este troço. Está feito por hoje", concluiu Neuville, que ainda poderá regressar à prova no sábado no sistema Super-Rali, com uma penalização.

A equipa acabou por ir buscar o carro a Mortágua e trabalha ainda para o recuperar a tempo de o piloto alinhar novamente.

Thierry Neuville chegou ao Rali de Portugal, quarta prova do campeonato do mundo, na segunda posição, com 53 pontos, a oito do líder, o francês Sébastien Ogier (Toyota Yaris).

O belga já venceu a prova lusa em 2018.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.