Ricardinho atribuiu hoje à “ansiedade” o empate 2-2 da seleção de futsal com a Polónia, porém, o ‘capitão’ acredita numa vitória na quarta-feira frente a este adversário em Lodz rumo ao Euro2022 dos Países Baixos.

“A ansiedade de ficar tanto tempo sem estar juntos e de repente poder voltar a competir sem jogos de preparação pode ter pesado. Eles foram mais eficazes. Nós agora queremos ser mais eficazes e queremos fazer um resultado positivo”, disse.

Em declarações ao site da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), o ‘capitão’ recordou que o desporto “dá sempre outra oportunidade”, pelo que promete que a seleção jogará na Polónia “para tentar conquistar os três pontos”.

O grupo 8, que inclui ainda a República Checa e a Noruega, apura somente o primeiro: os cinco melhores segundos classificados das oito ‘poules’ e os cinco terceiros com mais pontos vão disputar um ‘play-off’.

“Estamos no início… Sabemos da competência e da qualidade que temos. Hoje em dia os jogos são cada mais competitivos e mais difíceis de vencer, mas nós sabemos da nossa qualidade, do nosso trabalho e não é porque tropeçaste numa pedra que vais cair todos os dias”, serenou Ricardinho.

O experiente atleta, de 35 anos, assume, no entanto, que Portugal “tem de melhorar” e confia que a equipa passará na “liderança”.

“Queremos mostrar que somos os atuais campeões da Europa e obviamente queremos estar no Europeu”, vincou.

Após os desafios com a Polónia, seguem-se dois com a República Checa em março e outros tantos em abril com a Noruega, que atuará sempre como visitante, dadas as apertadas regras de circulação no país devido à covid-19.

A seleção lusa treinou esta manhã no Pavilhão dos Leões de Porto Salvo e, às 16:00, partiu para a Polónia, onde joga, na quarta-feira, pelas 15:00, horas de Lisboa, na arena de Lodz.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.

Ajude-nos a melhorar o SAPO Desporto