O jogo entre os Los Angeles Lakers e os Indiana Pacers ficou marcado pela expulsão de dois adeptos da equipa da casa. Durante o prolongamento do jogo ganho pelos Lakers por 124-116, LeBron James chamou a atenção dos árbitros sobre dois adeptos que estavam nas primeiras filas do pavilhão. Visivelmente furioso, a estrela dos Lakers pediu que um casal fosse expulso por palavras que lhe terão dirigido.

Os árbitros e seguranças convidaram o casal a deixar o recinto, algo que acataram. Aquando da saída, a mulher fez gestos irónicos, insinuando que LeBron estava a ser um 'bebé chorão'.

No final do jogo, em que marcou 39 pontos, LeBron James falou do sucedido.

"Gestos e linguagem obscena não podem ser tolerados. Há uma diferença entre apoiares a tua equipa e não quereres que o adversário vença e coisas que eu nunca diria a um fã e que eles não me deviam dizer a mim…", disse a estrela, sem entrar em detalhes.

Logo começaram as insinuações nas redes sociais sobre o que terá dito o casal. Um adepto que alega ter estado perto do local, escreveu no Twitter que a mulher desejou a morte de Bronny, filho de LeBron James.

"Oxalá o teu filho morra num acidente de carro amanhã", terá dito a mulher, enquanto o homem fazia sons de galinha e dizia que LeBron James era uma 'bitch'.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.