Na Saitama Super Arena, as norte-americanas comprovaram o estatuto de ‘super favoritas’ e dominaram a partida, chegando ao intervalo já a vencer por 41-23, frente à equipa que conquistou a medalha de bronze no Rio2016.

Esta foi a 44.ª vitória consecutiva da seleção feminina dos Estados Unidos em Jogos Olímpicos, com a última derrota a acontecer em 1992, em 05 de agosto, na cidade espanhola de Barcelona, perante a Comunidade dos Estados Independentes (países da antiga União Soviética), por 79-73.

Em Tóquio, até agora, a Nigéria, logo na jornada inaugural, foi a única equipa que conseguiu sair derrotada perante as norte-americanos por menos de 10 pontos (81-72), com a Austrália, nos quartos de final, a sofrer o desaire mais pesado (79-55).

Os Estados Unidos ficam agora à espera do vencedor do duelo da outra meia-final, entre Japão e França, duas seleções que já venceu neste torneio, para conhecer o adversário da final.

Perante a Sérvia, Brittney Griner, com 15 pontos e 12 ressaltos, e Breanna Stewart, com 12 pontos e 10 ressaltos, estiveram em destaque nas campeãs olímpicas, enquanto do lado da equipa dos Balcãs Yvonne Anderson, atleta nascida nos Estados Unidos, apontou 15 pontos.

A final do torneio de basquetebol feminino está agendada para 08 de agosto.

Todas as notícias e reportagens sobre Tóquio 2020 acompanhadas ao minuto pelo SAPO Desporto

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.