No embate entre os detentores do título olímpico e mundial, os norte-americanos voltaram a bater os espanhóis, como em Atenas2004 (quartos de final), Pequim2008 (final), Londres2012 (final) e Rio2016 (meias-finais), desta vez por 95-81.

Ao grande jogo de Ricky Rubio, autor de 38 pontos, e aos 16 pontos de Sergio Rodríguez, os norte-americanos responderam com 29 de Kevin Durant, 13 de Jayson Tatum, 12 de Jrue Holiday, 11 de Damian Lillard, 10 de Zach LaVine e nove de Devin Booker.

Na Saitama Super Arena, o encontro - de despedida dos irmãos Pau e Marc Gasol - ainda chegou empatado ao intervalo (43-43), mas os norte-americanos superiorizaram-se na segunda parte, com 26-20 no terceiro período e 26-18 no quarto.

Para somarem a quarta presença consecutiva na final, e sétima nas últimas oito edições, os Estados Unidos vão ter pela frente a Austrália, que ‘esmagou’ a Argentina, vencendo por 97-59.

Patty Mills, com 18 pontos, Jock Landale, com 12 pontos, sete ressaltos e cinco assistências, Joe Ingles, com 11 pontos, sete assistências e quatro ressaltos, e Nick Kay, com 10 pontos e 10 ressaltos, lideraram o conjunto da Oceânia.

A Argentina, com 16 pontos de Nicolás Laprovittola, ainda chegou ao final do primeiro período na frente (22-18), mas, depois, a Austrália não deu hipóteses, vencendo o segundo por 21-11, o terceiro por 21-15 e o quarto por incríveis 37-11.

Na outra meia-final, vai estar a estreante Eslovénia, campeã europeia em título, que bateu a Alemanha por claros 94-70, liderada por Luka Doncic e Zoran Dragic.

Doncic voltou a ficar muito perto do ‘triplo duplo’, com 20 pontos, 11 assistências e oito ressaltos, enquanto Dragic foi o melhor marcador do encontro, com 27 pontos, alicerçados numa percentagem de 85% nos ‘tiros’ de campo (11 em 13).

Mike Tobey, com mais um ‘duplo duplo’ (13 pontos e 11 ressaltos), esteve também em grande evidência no conjunto de Aleksander Sekukic.

Maodo Lo, com 11 pontos, Niels Giffey, com 10, e Moritz Wagner, com nove, destacaram-se nos germânicos, que ainda lideraram no segundo período (32-31), mas já chegaram ao intervalo a perder por 44-37 e estiveram quase toda a segunda parte em desvantagem por dois ‘dígitos’.

Os eslovenos vão disputar o acesso à final com a França, que bateu a Itália por 84-75, com 15 pontos, 14 ressaltos, três assistências e três roubos de bola de Nicolas Batum, 22 pontos e nove ressaltos de Rudy Gobert e 21 pontos de Evan Fournier.

Nos italianos, que ao intervalo só perdiam por um ponto, os melhores foram Simone Fontecchio, com 23 pontos, Danilo Gallinari, com 21 pontos e 10 ressaltos, e Achille Polonara, com 15 pontos e sete ressaltos.

As meias-finais do torneio de basquetebol realizam-se na quinta-feira.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.