Nos 200 metros mariposa, a vila-condense, de 27 anos, conseguiu o 14.º tempo, com 2.11,45 minutos, que lhe permitiu entrar na meia-final, a primeira vez que uma mulher portuguesa o consegue na natação em Jogos Olímpicos, mas o feito já se 'adivinhava', pois passavam todas as 16 nadadoras, uma vez que 'estrela' húngara Katinka Hosszu não alinhou como previsto.

José Paulo Lopes foi 23.º nos 800 metros livres, falhando o acesso à final, com um resultado que admitiu ser "muito aquém" do esperado.

A algarvia Yolanda Sequeira surpreendeu ao chegar aos quartos de final da prova de surf, mas o seu sonho de uma medalha ruiu ante a sul-africana Bianca Buitendag, na praia de Tsurigasaki, em Chiba.

A atleta, de 23 anos, ficou em quinto lugar, ao somar 5,46 pontos (3,93 e 1,53), no primeiro ‘heat’ da eliminatória, que se revelaram insuficientes face aos 9,5 (6 e 3,5) da sul-africana, que conseguiu surfar duas ondas razoáveis, ao contrário da lusa, que apenas apanhou uma.

Na estreia do surf em Jogos Olímpicos, Teresa Bonvalot tinha-se ficado pela nona posição, enquanto Frederico Morais foi baixa de última hora por ter ficado infetado com o novo coronavírus.

No ensino, a seleção portuguesa acabou no oitavo lugar, entre oito finalistas, o Grand Prix Special de Tóquio2020, que a Alemanha venceu, confirmando ainda assim um diploma para Maria Caetano, Rodrigo Torres, que quarta-feira 'ataca' a final individual, e João Miguel Torrão.

Portugal regressou hoje a uma final olímpica de equipas em ensino, após Pequim2008, com Daniel Pinto, Carlos Pinto e Miguel Ralão Duarte, e muito depois do bronze de Londres1948, por Francisco Valadas Jr., Fernando Paes e Luís Mena.

Portugal ficou sem representantes no ténis de mesa, depois de Marcos Freitas e Fu Yu terem ‘caído’, respetivamente, frente aos primeiro e segundo jogadores do ‘ranking’ mundial, ambos por 4-1.

No Ginásio Metropolitano de Tóquio, um mês após ser bronze nos Europeus, Marcos Freitas, 24.º jogador do mundo e que tinha sido quinto no Rio2016, cedeu ante o chinês Fan Zhedong, pelos parciais de 6-11, 6-11, 2-11, 11-4 e 3-11, em 38 minutos, acabando em nono.

Fu Yu, 32.ª do torneio, tinha missão igualmente quase impossível frente à japonesa Mima Ito, com menos de metade da sua idade (42 e 20 anos), e que já tinha sido ouro em pares mistos, impondo-se por 11-9, 5-11, 11-5, 11-4 e 11-5, com a portuguesa a concluir na 17.ª posição, melhorando o 33.º do Rio2016.

Tiago Apolónia e Shao Jieni tinham caído na segunda ronda, sendo que aos homens resta a competição por equipas, na qual se junta João Monteiro.

No triatlo, Melanie Santos conseguiu o melhor resultado da modalidade para Portugal nesta edição, sendo 22.ª, depois dos experientes João Silva e João Pereira terem sido 23.º e 27.º, respetivamente, na prova masculina.

Na Odaiba Marine Park, a estreante em Jogos Olímpicos cumpriu os 1.500 metros a nadar, 40 quilómetros a pedalar e 20 a correr, a 06.30 minutos da vencedora, Flora Duffy, que venceu a prova em 01:55.36 horas, no que foi o primeiro título olímpico de Bermudas.

No judo, Anri Egutidze ficou-se pelo primeiro combate na categoria de -81 kg, com uma derrota na segunda ronda, ante o austríaco Shamil Borchashvili, sendo o terceiro português a ‘cair’ no prolongamento de um combate, depois de Joana Ramos e Telma Monteiro.

Medalha de bronze nos Mundiais de junho, Egutidze, 19.º do ranking mundial, começou nos 16 avos de final, nos quais perderia por ‘waza-ari’ frente ao 22.º da mesma classificação, que nunca tinha defrontado.

No ‘cross country’, a jovem ciclista Raquel Queirós, de 21 anos, foi 27.ª, a 12 minutos certos da vencedora, a suíça Jolanda Neff (01:15.46) que teve mais duas compatriotas no pódio.

Na vela, Carolina João conseguiu o seu melhor desempenho nas águas de Enoshima, um 13.º lugar, ao qual juntou um 36.º, na quinta e sexta regatas da classe Laser Radial, ‘galgando’ duas posições na geral, para 34.ª.

A classe 49er principiou hoje, com Jorge Lima e José Costa a debaterem-se com mau tempo, provado pelo tufão Nepartak, que obrigou ao adiamento de duas regatas, sendo que, na única disputada, a dupla portuguesa foi 11.ª entre as 19 tripulações em prova.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.