Antes que comecem a competir por medalhas e quebrar recordes, os atletas de todo o mundo vão desfilar em grupos, ostentando a bandeira na parada das nações durante a cerimónia de abertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio2020.

A cerimónia de abertura de Pequim 2008, com uma excelente sincronização humana e um espetáculo de luzes, deixou a fasquia bem elevada. Contudo, Londres20212 respondeu, e de que forma. Considerada por muitos como uma das melhores cerimónias de abertura de sempre, a capital inglesa colocou toda a 'carne no assador', que é como quem diz juntou os seus melhores trunfos e realizou um verdadeiro espectáculo televisivo. Desde James Bond [com participação do ator Daniel Craig] a contracenar com a Rainha Isabel II [a verdadeira] até à esperada reunião dos cinco elementos das Spice Girls, foram momentos que ficaram nas nossas memórias até hoje.

E o que esperar da cerimónia de abertura de Tóquio2020?

Tóquio2020: Detetado primeiro caso de covid-19 entre residentes da Aldeia Olímpica
Tóquio2020: Detetado primeiro caso de covid-19 entre residentes da Aldeia Olímpica
Ver artigo

Certamente será diferente. Desde já porque o Japão declarou estado de emergência em Tóquio coincidindo com os Jogos Olímpicos. Mais, a chama olímpica chegou a Tóquio para uma cerimónia num estádio vazio, um dia depois de as autoridades japonesas e os organizadores olímpicos terem decidido limitar os espetadores da maioria dos locais devido à covid-19. Portanto, haverá pouco público [10% da capacidade ou metade da lotação, desde que não exceda os 10 mil lugares] nas bancadas até dia 08 de agosto, o último dia do evento desportivo, sendo os primeiros da história olímpica a realizar-se nestes moldes.

A cerimónia de abertura na capital japonesa será limitada a cerca de 950 pessoas, incluindo VIPs, representantes do governo e entidades estrangeiras, com o Ministro da Educação Tiago Brandão Rodrigues a marcar presença lusa nas bancadas do Estádio Olímpico de Tóquio. Sabe-se já que o presidente francês, Emmanuel Macron, e a primeira-dama dos Estados Unidos, Jill Biden, estão entre os convidados.

Quanto à cerimónia propriamente, pouco se sabe, mas a verdade é que os habitantes de Tóquio parecem viver alheados do maior evento desportivo do mundo, algo só possível numa sociedade altamente respeitadora, face a um vírus que levou ao inédito adiamento da competição. À data deste artigo [atualizado às 08h56] existem 106 casos de infetados entre os residentes da Aldeia Olímpica desde o início de julho.

O tema da cerimónia é 'seguir em frente', numa resposta à pandemia provocada pela COVID-19, sem esquecer o lema geral destes Jogos Olímpicos: 'Unidos pela emoção'.

Telma Monteiro e Nelson Évora vão ser os porta-estandarte de Portugal

A judoca Telma Monteiro, medalha de bronze no Rio2016, e o saltador Nelson Évora, campeão em Pequim2008, vão ser os porta-estandarte de Portugal,  nuns Jogos marcados pela promoção da igualdade de género. Cada país vai ter, pela primeira vez, dois porta-estandarte, cabendo a representação da Missão de Portugal a dois ‘repetentes’.

Portugal será a 168ª nação a desfilar. Como é tradição, a Grécia será a primeira a entrar, seguindo-se a equipa olímpica de refugiados e depois os países pela ordem ditada pela língua japonesa, até chegar a França, a próxima a acolher os Jogos (Paris2024) e os Estados Unidos (Angeles2028). O anfitrião Japão encerra a parada.

Os escândalos que estão a afetar a cerimónia

O comediante Kentaro Kobayashi, um dos diretores artísticos da Cerimónia de Abertura dos Jogos Olímpicos Tóquio2020, apresentou na véspera a demissão por piadas antissemitas num espetáculo em 1998.

O novo ‘escândalo’ em torno dos Jogos chega a um dia da própria cerimónia, seguindo-se a vários protestos contra o envolvimento do comediante, de 48 anos, que pediu desculpa pelos comentários feitos “quando era jovem”.

Os organizadores acabaram por discutir “como gerir a Cerimónia de Abertura”, um processo que “deve ser imaculado”, com Kobayashi a ter a seu cargo, até aqui, a supervisão geral das três secções do espetáculo, que se junta à abertura dos Jogos e à parada de nações.

E esta nem sequer foi a única polémica com a sessão inaugural, já que ainda esta semana foi o compositor designado, o músico Keigo Oyamada a demitir-se, devido a um ‘escândalo’ com bullying que o próprio dirigiu a pessoas com deficiência.

O antigo presidente do Comité Organizador, Yoshiro Mori, abandonou o cargo após comentários sexistas, e o diretor criativo Hiroshi Sasaki renunciou após comparar uma atriz a um porco.

92 atletas portugueses em busca das medalhas

São 92 os atletas olímpicos que estão em Tóquio para conquistar medalhas. Conheça a armada lusa
São 92 os atletas olímpicos que estão em Tóquio para conquistar medalhas. Conheça a armada lusa
Ver artigo

Com ou sem o mais puro espírito olímpico, serão cerca de 11.000 os desportistas a lutarem pela honra de ser um dos 339 campeões olímpicos, em provas distribuídas por 33 modalidades. De Portugal chegam 92 atletas, em representação de 17 desportos, com o objetivo de atingirem, pelo menos, duas medalhas, 12 diplomas, com lugares até ao oitavo, bem como 26 resultados até ao 16.º.

Os Jogos Olímpicos Tóquio2020 vão ser disputados entre esta sexta-feira e 08 de agosto, 364 dias depois da data prevista.

A cerimónia de abertura pode ser acompanhada a partir das 12 horas em Portugal Continental através da transmissão da RTP1.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.