Um membro da equipa olímpica do Uganda testou positivo à covid-19 à chegada ao Japão, onde os Jogos Olímpicos começam no final de julho, disseram as autoridades locais.

Nove atletas, treinadores e dirigentes da equipa ugandesa chegaram ao aeroporto de Narita, perto de Tóquio, na tarde de sábado, o segundo grupo olímpico a aterrar no Japão, depois dos jogadores de 'softball' australianos, a 01 de junho.

Contudo, um membro da equipa africana testou positivo num posto de controlo no aeroporto, disse um funcionário do Governo aos jornalistas, pelo que foi colocado em isolamento.

O resto do grupo deixou o aeroporto para Osaka, no oeste, onde vai treinar antes dos Jogos.

Este é o primeiro caso positivo de covid-19 entre as delegações olímpicas.

A emissora pública japonesa NHK informou que todos os membros da equipa ugandesa tinham sido vacinados e testados no Uganda antes de partirem para o Japão.

Os organizadores vão discutir na segunda-feira quantos espetadores locais podem assistir aos Jogos, podendo não ser permitido nenhum. Os espetadores estrangeiros já foram proibidos devido a riscos sanitários considerados demasiado elevados.

Alguns meios de comunicação social mencionaram um teto de 10.000 pessoas. De acordo com a Nippon Television, os organizadores estão a considerar um limite de 20.000 pessoas, incluindo convidados e funcionários, para a cerimónia de abertura a 23 de julho.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.